OFERTA FORMATIVA

Ref. 171AFPNDT3 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: DGAE/911/2022

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 09-02-2023

Fim: 30-03-2023

Regime: b-learning

Local: Coimbra / Plataforma Moodle CFAE MINERVA

Formador

Dra Cristina Quadros

Teresa Ranieri

Destinatários

Técnico Superior - Psicólogo e outros Técnicos Superiores na área de abrangência da CIM Região de Coimbra

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Razões

MindSerena® é um modelo educativo de aprendizagem socioemocional e desenvolvimento pessoal, baseado nas abordagens científicas do Mindfulness e nos ODS. Concebido na FPCEUC, o Modelo MindSerena® iniciou implementação no Agrupamento de Escolas de Penacova, em 2018/19, a convite do Município, financiado pelo Programa Realiza-te da CIM-RC. O impacto, a nível da sua aceitabilidade e das dimensões de mudanças esperadas nos planos cognitivo, emocional, interpessoal e de rendimento escolar, motivou o convite da CIM-RC para implementar o Modelo nos Municípios que a integram, em 2022/23. Este Modelo promove uma cultura de bem-estar pessoal, social e ambiental através de atividades educativas experienciais orientadas para o desenvolvimento de competências de autorregulação da atenção e das emoções, de resiliência e adaptabilidade, de pensamento crítico e criativo, e de resolução de problemas. Melhora ainda a comunicação interpessoal e comportamento prossocialde alunos/as, professores/as e demais profissionais da educação, e acentua a presença e ação conscientes e uma atitude de compromisso, respeito e contemplativa para com a Natureza. Responde a todas as recomendações do Estudo da DGEEC “Observatório Escolar: Monitorização e Ação: Saúde Psicológica e Bem-Estar” de maio de 2022. Convocando uma abordagem sistémica, a implementação inicia com este Programa destinado a docentes a fim de compreenderem o alcance dos princípios e das práticas de Mindfulness, através de metodologias educativas experienciais, bem como desenvolverem as qualidades e atitudes adequadas à implementação destas práticas junto dos alunos. O treino específico para implementação junto dos alunos é feito numa etapa posterior com a Formação Aventura MindSerena.

Objetivos

Considerando a evidência científica do Mindfulness em contexto escolar e os resultados qualitativos e quantitativos já disponíveis do Modelo MindSerena®, espera-se impacto na: - Melhoria do bem-estar físico e psicossocial, - Redução de problemas de saúde mental (stress, ansiedade, depressão e burnout), - Aumento do autocuidado, - Aumento da conexão e do afeto positivo com os alunos, - Aumento da capacidade de focar a atenção, - Melhoria da adaptabilidade e resiliência

Conteúdos

O Programa de Introdução ao Mindfulness segue o protocolo do Programa de Redução de Stress baseado em Mindfulness – MBSR (Mindfulness Based Stress Reduction). O MBSR é um programa experiencial, dinamizado em sessões de grupo, que cultiva um estado de atenção intencional, focado no momento presente, sem julgamento. Desenvolvido em 1979 por Jon Kabat-Zinn, professor no Center for Mindfulness da Escola Médica da Universidade de Massachusetts, o MBSR tem visto a sua eficácia cientificamente demonstrada e é atualmente utilizado em numerosos países nos mais diversos contextos sociais e profissionais. Conteúdos: - Instruções guiadas nas práticas de meditação mindfulness; - Alongamentos suaves e movimento consciente; - Didática da neurobiologia do cérebro, da atenção, das emoções e da comunicação intra e interpessoal; - Diálogos e partilha em grupo orientados para promover a consciência e reflexão nas diversas situações do dia-a-dia; - Convite a práticas diárias entre sessões; - Ficheiros áudio para as práticas entre sessões; - Manual de apoio às práticas

Metodologias

Regime presencial / online, sincrono (de acordo com o cronograma) Utilização da Plataforma Moodle do CFAE Minerva - https://moodle.cfae-minerva.edu.pt/ nas sessões síncronas. - sessões semanais online, síncronas = 20h - sessão prática presencial – 5h Assente essencialmente em metodologia experiencial, será também coadjuvado com o método expositivo conjugado ainda com o método interrogativo e demonstrativo, em todas as sessões.

Avaliação

Avaliação Quantitativa 0-20

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

Oliveira, A. L., Pereira, R. N., Mano, P. P., Pinheiro, R., & Freitas, P. (2020). Mindserena: Impacto do desenvolvimento de competências mindfulness em professores. In F. H. Veiga (Coord.), Envolvimento dos Alunos na Escola. Perspetivas da Psicologia e Educação – Inclusão e diversidade (pp. 424-440). Instituto de Educação, Univ. de Lisboa. ISBN: 978-989-8753- 60-1 Mano, P. P., Pereira, R. N., Quadros, C., Oliveira, A. L., Freitas, P., & Pinheiro, R. (2020). Mindserena: Desenvolvimento de competências atencionais e socioemocionais baseadas no mindfulness em alunos do 2o e 3o ciclos. In F. H. Veiga (Coord.), Envolvimento dos Alunos na Escola. Perspetivas da Psicologia e Educação – Inclusão e diversidade (pp. 441-455). Instituto de Educação, Univ. de Lisboa. ISBN: 978-989-8753-60-1 Oliveira, A. L. (2020). Mindfulness em contexto educativo: Projeto de aprendizagem socioemocional Mindserena. In A. A. A. Carvalho (Org.), Aplicações para dispositivos móveis e estratégias inovadoras na educação (pp. 141-151). Ministério da Educação, Direção Geral da Educação. ISBN: 978-972-742-448-1 Weare K., Bethune A., (2021). Implementing Mindfulness in Schools: an evidence-based guide, The Mindfulness Iniciative. ISBN: 978-1-913353-04-9 Kabat-Zinn, J. (2022). Mindfulness: A vida como ela é. Nascente. ISBN:978-989-564-980-8


Observações

Critérios de Seleção: - Técnicos Superiores Psicólogos e Outros Técnicos Superiores ligados à Educação dos Agrupamentos de Escolas e Escolas não Agrupadas e Municípios abrangidos pela CIM da Região de Coimbra de acordo com as Vagas por Municípios.

Informações: 1. - De acordo com as vagas estabelecidas para os 19 Municípios de Coimbra da Região CIM, existem vagas para todos os Municípios exceto Arganil, Coimbra Mortágua e Tábua (já preenchidos nas Turmas 1, 2 ) 2. - Poderão inscrever-se e ficar em lista de espera caso haja desistências dos Municípios e / ou abertura de mais turmas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Online síncrona
2 09-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
3 16-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
4 23-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
5 02-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
6 09-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
7 16-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
8 18-03-2023 (Sábado) 10:00 - 17:00 7:00 Presencial
9 23-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
10 30-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona

Ref. 171AFPNDT4 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: DGAE/911/2022

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 10-02-2023

Fim: 31-03-2023

Regime: b-learning

Local: Virtual /

Formador

Dra Cristina Quadros

Teresa Ranieri

Destinatários

Técnico Superior - Psicólogo e outros Técnicos Superiores na área de abrangência da CIM Região de Coimbra

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Razões

MindSerena® é um modelo educativo de aprendizagem socioemocional e desenvolvimento pessoal, baseado nas abordagens científicas do Mindfulness e nos ODS. Concebido na FPCEUC, o Modelo MindSerena® iniciou implementação no Agrupamento de Escolas de Penacova, em 2018/19, a convite do Município, financiado pelo Programa Realiza-te da CIM-RC. O impacto, a nível da sua aceitabilidade e das dimensões de mudanças esperadas nos planos cognitivo, emocional, interpessoal e de rendimento escolar, motivou o convite da CIM-RC para implementar o Modelo nos Municípios que a integram, em 2022/23. Este Modelo promove uma cultura de bem-estar pessoal, social e ambiental através de atividades educativas experienciais orientadas para o desenvolvimento de competências de autorregulação da atenção e das emoções, de resiliência e adaptabilidade, de pensamento crítico e criativo, e de resolução de problemas. Melhora ainda a comunicação interpessoal e comportamento prossocialde alunos/as, professores/as e demais profissionais da educação, e acentua a presença e ação conscientes e uma atitude de compromisso, respeito e contemplativa para com a Natureza. Responde a todas as recomendações do Estudo da DGEEC “Observatório Escolar: Monitorização e Ação: Saúde Psicológica e Bem-Estar” de maio de 2022. Convocando uma abordagem sistémica, a implementação inicia com este Programa destinado a docentes a fim de compreenderem o alcance dos princípios e das práticas de Mindfulness, através de metodologias educativas experienciais, bem como desenvolverem as qualidades e atitudes adequadas à implementação destas práticas junto dos alunos. O treino específico para implementação junto dos alunos é feito numa etapa posterior com a Formação Aventura MindSerena.

Objetivos

Considerando a evidência científica do Mindfulness em contexto escolar e os resultados qualitativos e quantitativos já disponíveis do Modelo MindSerena®, espera-se impacto na: - Melhoria do bem-estar físico e psicossocial, - Redução de problemas de saúde mental (stress, ansiedade, depressão e burnout), - Aumento do autocuidado, - Aumento da conexão e do afeto positivo com os alunos, - Aumento da capacidade de focar a atenção, - Melhoria da adaptabilidade e resiliência

Conteúdos

O Programa de Introdução ao Mindfulness segue o protocolo do Programa de Redução de Stress baseado em Mindfulness – MBSR (Mindfulness Based Stress Reduction). O MBSR é um programa experiencial, dinamizado em sessões de grupo, que cultiva um estado de atenção intencional, focado no momento presente, sem julgamento. Desenvolvido em 1979 por Jon Kabat-Zinn, professor no Center for Mindfulness da Escola Médica da Universidade de Massachusetts, o MBSR tem visto a sua eficácia cientificamente demonstrada e é atualmente utilizado em numerosos países nos mais diversos contextos sociais e profissionais. Conteúdos: - Instruções guiadas nas práticas de meditação mindfulness; - Alongamentos suaves e movimento consciente; - Didática da neurobiologia do cérebro, da atenção, das emoções e da comunicação intra e interpessoal; - Diálogos e partilha em grupo orientados para promover a consciência e reflexão nas diversas situações do dia-a-dia; - Convite a práticas diárias entre sessões; - Ficheiros áudio para as práticas entre sessões; - Manual de apoio às práticas

Metodologias

Regime presencial / online, sincrono (de acordo com o cronograma) Utilização da Plataforma Moodle do CFAE Minerva - https://moodle.cfae-minerva.edu.pt/ nas sessões síncronas. - sessões semanais online, síncronas = 20h - sessão prática presencial – 5h Assente essencialmente em metodologia experiencial, será também coadjuvado com o método expositivo conjugado ainda com o método interrogativo e demonstrativo, em todas as sessões.

Avaliação

Avaliação Quantitativa 0-20

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

Oliveira, A. L., Pereira, R. N., Mano, P. P., Pinheiro, R., & Freitas, P. (2020). Mindserena: Impacto do desenvolvimento de competências mindfulness em professores. In F. H. Veiga (Coord.), Envolvimento dos Alunos na Escola. Perspetivas da Psicologia e Educação – Inclusão e diversidade (pp. 424-440). Instituto de Educação, Univ. de Lisboa. ISBN: 978-989-8753- 60-1 Mano, P. P., Pereira, R. N., Quadros, C., Oliveira, A. L., Freitas, P., & Pinheiro, R. (2020). Mindserena: Desenvolvimento de competências atencionais e socioemocionais baseadas no mindfulness em alunos do 2o e 3o ciclos. In F. H. Veiga (Coord.), Envolvimento dos Alunos na Escola. Perspetivas da Psicologia e Educação – Inclusão e diversidade (pp. 441-455). Instituto de Educação, Univ. de Lisboa. ISBN: 978-989-8753-60-1 Oliveira, A. L. (2020). Mindfulness em contexto educativo: Projeto de aprendizagem socioemocional Mindserena. In A. A. A. Carvalho (Org.), Aplicações para dispositivos móveis e estratégias inovadoras na educação (pp. 141-151). Ministério da Educação, Direção Geral da Educação. ISBN: 978-972-742-448-1 Weare K., Bethune A., (2021). Implementing Mindfulness in Schools: an evidence-based guide, The Mindfulness Iniciative. ISBN: 978-1-913353-04-9 Kabat-Zinn, J. (2022). Mindfulness: A vida como ela é. Nascente. ISBN:978-989-564-980-8


Observações

Critérios de Seleção: - Técnicos Superiores Psicólogos e Outros Técnicos Superiores ligados à Educação dos Agrupamentos de Escolas e Escolas não Agrupadas e Municípios abrangidos pela CIM da Região de Coimbra de acordo com as Vagas por Municípios.

Informações: 1. - De acordo com as vagas estabelecidas para os 19 Municípios de Coimbra da Região CIM, existem vagas para todos os Municípios exceto Arganil, Coimbra Mortágua e Tábua (já preenchidos nas Turmas 1, 2 ) 2. - Poderão inscrever-se e ficar em lista de espera caso haja desistências dos Municípios e / ou abertura de mais turmas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Online síncrona
2 10-02-2023 (Sexta-feira) 14:00 - 16:30 2:30 Online síncrona
3 17-02-2023 (Sexta-feira) 14:00 - 16:30 2:30 Online síncrona
4 24-02-2023 (Sexta-feira) 14:00 - 16:30 2:30 Online síncrona
5 03-03-2023 (Sexta-feira) 14:00 - 16:30 2:30 Online síncrona
6 10-03-2023 (Sexta-feira) 14:00 - 16:30 2:30 Online síncrona
7 17-03-2023 (Sexta-feira) 14:00 - 16:30 2:30 Online síncrona
8 18-03-2023 (Sábado) 10:00 - 17:00 7:00 Presencial
9 24-03-2023 (Sexta-feira) 14:00 - 16:30 2:30 Online síncrona
10 31-03-2023 (Sexta-feira) 14:00 - 16:30 2:30 Online síncrona

Ref. 173ACD13 T1 Inscrições abertas até 09-02-2023

Registo de acreditação: ACD13-2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 11-02-2023

Fim: 11-02-2023

Regime: Presencial

Local: Convento São Francisco - Coimbra

Formador

Helena Rodrigues

Destinatários

Educadores de Infância da rede pública do concelho de Coimbra

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Câmara Municipal de Coimbra / Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses / Convento São Francisco

Razões

À chamada “emergência climática” talvez devamos acrescentar uma “emergência empática”. E talvez estas duas “emergências” correspondam a uma mesma necessidade de cuidar: cuidar do planeta onde vivemos; cuidar dos seres humanos que o habitam. É cada vez mais importante chamar a atenção para a necessidade de preservar o mundo em que vivemos e há muitas formas de o fazer. Ensinar a olhar e escutar de forma poética é certamente uma das que faz falta e deve ser promovida desde a primeira infância. Este é o cerne de Mil Pássaros em Coimbra, um projeto-âncora de alcance estratégico, dirigido à comunidade pré-escolar do concelho de Coimbra, numa articulação entre a Divisão de Educação, a Divisão de Cultura e a Divisão de Gestão e Programação do Convento São Francisco. O projeto desenvolve-se ao longo do primeiro semestre de 2023, envolvendo 52 turmas do ensino pré-escolar distribuídas por 34 estabelecimentos escolares, os respetivos educadores/as de infância e assistentes operacionais, famílias das crianças participantes e outros cuidadores. A par de uma intensa vertente formativa, serão desenvolvidas atividades nos Jardins de Infância, e haverá grande presença no Convento de São Francisco onde serão desenvolvidas atividades de natureza complementar.

Objetivos

- Conhecer o projeto Mil Pássaros na generalidade. - Preparar a participação nas atividades que, nesse âmbito, vão ter lugar no Município de Coimbra. - Estabelecer contacto com a equipa artística, a equipa de mediação, colegas de profissão de diferentes jardins de Infância do Município e com outros interessados no bem-estar, na educação e cuidados de qualidade na infância.

Conteúdos

- Rota de Mil Pássaros - Apresentação - Canto dos Pássaros - Jogos de voz e movimento - Gabinete do pássaro - com quem voamos? - À escuta - Questões, Observações e Desejos

Metodologias

Palestras e workshops

Avaliação

Frequência

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação

Bibliografia

- Companhia de Música Teatral (2022). Rotas de Mil Pássaros. Lisboa: Companhia de Música Teatral.


Observações

Critérios de seleção: - Educadores de Infância da rede pública do concelho de Coimbra por ordem de inscrição.

Educadoras/es de Infância das Escolas da rede pública do Município de Coimbra por Ordem de Inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-02-2023 (Sábado) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 174ACD13PND T1 Inscrições abertas até 09-02-2023

Registo de acreditação: ACD13PND

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 11-02-2023

Fim: 11-02-2023

Regime: Presencial

Local: Convento São Francisco - Coimbra

Destinatários

Pessoal Não Docente ligados ao setor da educação pré escolar da rede pública do concelho de Coimbra.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Câmara Municipal de Coimbra / Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses / Convento São Francisco

Razões

À chamada “emergência climática” talvez devamos acrescentar uma “emergência empática”. E talvez estas duas “emergências” correspondam a uma mesma necessidade de cuidar: cuidar do planeta onde vivemos; cuidar dos seres humanos que o habitam. É cada vez mais importante chamar a atenção para a necessidade de preservar o mundo em que vivemos e há muitas formas de o fazer. Ensinar a olhar e escutar de forma poética é certamente uma das que faz falta e deve ser promovida desde a primeira infância. Este é o cerne de Mil Pássaros em Coimbra, um projeto-âncora de alcance estratégico, dirigido à comunidade pré-escolar do concelho de Coimbra, numa articulação entre a Divisão de Educação, a Divisão de Cultura e a Divisão de Gestão e Programação do Convento São Francisco. O projeto desenvolve-se ao longo do primeiro semestre de 2023, envolvendo 52 turmas do ensino pré-escolar distribuídas por 34 estabelecimentos escolares, os respetivos educadores/as de infância e assistentes operacionais, famílias das crianças participantes e outros cuidadores. A par de uma intensa vertente formativa, serão desenvolvidas atividades nos Jardins de Infância, e haverá grande presença no Convento de São Francisco onde serão desenvolvidas atividades de natureza complementar.

Objetivos

- Conhecer o projeto Mil Pássaros na generalidade. - Preparar a participação nas atividades que, nesse âmbito, vão ter lugar no Município de Coimbra. - Estabelecer contacto com a equipa artística, a equipa de mediação, colegas de profissão de diferentes jardins de Infância do Município e com outros interessados no bem-estar, na educação e cuidados de qualidade na infância.

Conteúdos

- Rota de Mil Pássaros - Apresentação - Canto dos Pássaros - Jogos de voz e movimento - Gabinete do pássaro - com quem voamos? - À escuta - Questões, Observações e Desejos

Metodologias

Palestras e workshops

Avaliação

Frequência

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação

Bibliografia

Companhia de Música Teatral (2022). Rotas de Mil Pássaros. Lisboa: Companhia de Música Teatral.


Observações

Critérios de seleção: - Pessoal Não Docente ligados ao setor da educação pré escolar da rede pública do concelho de Coimbra, por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-03-2023 (Sábado) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 172ACD20T1 Inscrições abertas até 20-02-2023

Registo de acreditação: ACD20-2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 01-03-2023

Fim: 01-03-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Eugénio de Escola (Escola sede)

Formador

Rita Adriana Simões Ralha Laranjeira

Sílvia Maria Ferreira Dias Facas Vicente

Ana Maria da Silva Costa

Destinatários

Educadores/as de Infância e Professores do 2.º e 3.º CEB, Secundário e Educação Especial do AE Eugénio de Castro

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro / Sistema Nacional de Intervenção Precoce

Razões

Considerando que: - O AE Eugénio de Castro de Coimbra é Agrupamento de referência para a IPI; - Importa às estruturas do Sistema Educativo conhecer e clarificar os conceitos, fundamentos e práticas de qualidade recomendadas em IPI; - Se verifica a necessidade de que os intervenientes nos processos de IPI uniformizem os conceitos inerentes a esta área, tendo em vista a partilha de uma linguagem comum, facilitadora de uma articulação eficaz entre Serviços e Órgãos das estruturas educativas.

Conteúdos

- Intervenção Precoce na Infância e Inclusão; - Princípios teóricos subjacentes às práticas e à organização e funcionamento da IPI; - Suporte legislativo à criação do SNIPI enquanto estrutura organizada e de desenvolvimento de práticas de apoio em Intervenção Precoce: Decreto-Lei - nº 281/2009 de 6 de outubro.

Metodologias

- Adquirir e clarificar conceitos e conhecer os fundamentos, a estrutura organizacional e a ação da IPI.

Avaliação

Frequência

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

- Decreto-Lei n.º 281/2009, de 6 de outubro; - Práticas recomendam em IPI – um Guia para profissionais (ANIP, 2016); - Manual Técnico das Equipas Locais de Intervenção (SNIPI); - Site do SNIPI; - Decreto-Lei n.º 54/2018, 6 de julho; - Para uma Educação Inclusiva - Manual de Apoio à Prática (ME/DGE, 2018); - Educação Inclusiva - Guia para Pais (IAC, 2021).


Observações

Prioridade: 1ª - Educadores/as de Infância e Professores do 2.º e 3.º CEB, Secundário e Educação Especial do AE Eugénio de Castro. 2ª - Educadores/as de Infância e Professores do 2.º e 3.º CEB, Secundário e Educação Especial do CFAE Minerva até ao limite de espaço.

Prioridade: 1ª - Educadores/as de Infância e Professores do 2.º e 3.º CEB, Secundário e Educação Especial do AE Eugénio de Castro. 2ª - Educadores/as de Infância e Professores do 2.º e 3.º CEB, Secundário e Educação Especial do CFAE Minerva até ao limite de espaço.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 01-03-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 175ACD20PNDT1 Inscrições abertas até 20-02-2023

Registo de acreditação: ACD20PND-2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 01-03-2023

Fim: 01-03-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro (escola sede)

Destinatários

Pessoal Não Docente

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Eugénio de Castro / CFAE Minerva

Razões

Considerando que: - O AE Eugénio de Castro de Coimbra é Agrupamento de referência para a IPI; - Importa às estruturas do Sistema Educativo conhecer e clarificar os conceitos, fundamentos e práticas de qualidade recomendadas em IPI; - Se verifica a necessidade de que os intervenientes nos processos de IPI uniformizem os conceitos inerentes a esta área, tendo em vista a partilha de uma linguagem comum, facilitadora de uma articulação eficaz entre Serviços e Órgãos das estruturas educativas.

Objetivos

Adquirir e clarificar conceitos e conhecer os fundamentos, a estrutura organizacional e a ação da IPI.

Conteúdos

- Intervenção Precoce na Infância e Inclusão; - Princípios teóricos subjacentes às práticas e à organização e funcionamento da IPI; - Suporte legislativo à criação do SNIPI enquanto estrutura organizada e de desenvolvimento de práticas de apoio em Intervenção Precoce: Decreto-Lei - nº 281/2009 de 6 de outubro.

Metodologias

- Exposição oral com apoio de PowerPoint; - Análise crítica de situações e discussão e reflexão conjunta sobre a temática abordada; - Apresentação de modelos e instrumentos adotados no processo de intervenção (Docs: Critérios de elegibilidade em IPI; Ficha de referenciação; PIIP e Folhetos das ELI´s).

Avaliação

Frequência

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação.

Bibliografia

- Decreto-Lei n.º 281/2009, de 6 de outubro; - Práticas recomendam em IPI – um Guia para profissionais (ANIP, 2016); - Manual Técnico das Equipas Locais de Intervenção (SNIPI); - Site do SNIPI; - Decreto-Lei n.º 54/2018, 6 de julho; - Para uma Educação Inclusiva - Manual de Apoio à Prática (ME/DGE, 2018); - Educação Inclusiva - Guia para Pais (IAC, 2021).


Observações

Prioridades: 1ª - Pessoal Não Docente do AE Eugénio de Castro. 2ª - Pessoal Não Docente do CFAE Minerva até ao limite de espaço.


INSCREVER-ME

Ref. 128AFD15T2 Inscrições Fechadas

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-112442/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 06-03-2023

Fim: 06-06-2023

Regime: b-learning

Local: Agrupamento de Escolas Martim de Freitas - Horas presenciais

Formador

Marco Alexandre Carvalho Bento

Celestino Magalhães

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, do Ensino Secundário e de Educação Especial - MUDANÇA DE CRONOGRAMA

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, do Ensino Secundário e de Educação Especial - MUDANÇA DE CRONOGRAMA. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O programa de digitalização para as Escolas, no âmbito do Plano de Ação para a Transição Digital, de 21 de abril de 2020 (RCM n.º 30/2020), prevê o desenvolvimento de um projeto-piloto na área dos Manuais Digitais, com início no ano letivo 2020/2021, e um possível alargamento a todas as escolas nos anos letivos seguintes.\r\nNeste contexto, a Direção-Geral da Educação considerou necessário o desenvolvimento de um programa de formação, onde se abordará modos de implementação de manuais digitais e de outros recursos digitais, fundamentalmente focados nas metodologias de ensino e numa pedagogia centrada nos alunos. \r\nPretende-se que a integração dos manuais digitais e de outras ferramentas se efetue de modo a criar rotinas e procedimentos diários, para efetivar práticas de ensino e de aprendizagem centradas nos alunos. Esta capacitação não se deve focar exclusivamente no âmbito das competências digitais e na utilização de plataformas de recursos, mas essencialmente na área das metodologias, pedagogias e práticas inovadoras em sala de aula.']

Objetivos

['Reconhecer a pertinência da construção de um ecossistema digital de ensino e aprendizagem;\r\nConhecer constrangimentos e potencialidades da utilização de manuais escolares digitais identificados em projetos anteriores; \r\nMotivar os professores para a integração de métodos, estratégias e recursos de aprendizagem ativa em sala de aula;\r\nExplorar princípios da avaliação pedagógica;\r\nConhecer procedimentos a ter em conta quando se pretende organizar portefólios digitais na sala de aula;\r\nRefletir e discutir sobre potencialidades dos portefólios digitais em contexto escolar;\r\nConceber e experimentar atividades de aprendizagem ativa com recurso a manuais digitais.\r\nRefletir sobre a aplicação destas práticas pedagógicas, centradas no aluno, em contexto escolar e analisar as suas potencialidades em função das aprendizagens realizadas pelos alunos.\r\nContribuir para criar dinâmicas de trabalho colaborativo que favoreçam a reflexão e partilha de práticas pedagógicas centradas no aluno, com a integração dos manuais digitais.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação de formação encontram-se organizados da seguinte forma:\r\nMódulo 0 - Introdução (3h horas: 3P)\r\nEcossistemas digitais de ensino e de aprendizagem.\r\nManuais digitais na educação: constrangimentos e potencialidades em projetos anteriores.\r\nMódulo 1: Aprendizagem ativa (5 horas: 1,5S + 2A + 1,5S)\r\nConceito de aprendizagem ativa.\r\nExemplos de ambientes de aprendizagem centrados no aluno. Discussão e debate sobre as principais diferenças entre aprendizagem ativa e aprendizagem passiva.\r\nPrincipais benefícios da pedagogia de aprendizagem ativa.\r\nMétodos e estratégias de aprendizagem ativa.\r\nDesafios das abordagens de aprendizagem ativa e formas de os ultrapassar.\r\nExemplos práticos de aprendizagem ativa.\r\nMódulo 2 - Avaliação para a melhoria das aprendizagens (2,5 horas: 1,5 S + 1 A)\r\nPrincípios da avaliação pedagógica.\r\nMonitorização e acompanhamento das aprendizagens dos alunos.\r\nExemplos de práticas de avaliação pedagógica.\r\nMódulo 3 - Portefólios digitais (5 horas: 1S + 2A + 2S)\r\nConceito de portefólio digital.\r\nPotencialidades dos portefólios digitais em contexto escolar.\r\nConceção e implementação de portefólios digitais.\r\nAvaliação de um portefólio digital.\r\nMódulo 4: Conceção e implementação de atividades de aprendizagem ativa (5 horas: 2S + 1A + 2S)\r\nPlanificação de atividades de aprendizagem ativa com recurso a manuais digitais.\r\nExperimentação em contexto de uma atividade de aprendizagem ativa.\r\nPartilha e colaboração entre pares - resolução de problemas e redefinição de estratégias.\r\nMódulo 5: Apresentação e reflexão sobre a implementação (4,5 horas:1,5 S + 3P)\r\nAutorreflexão sobre o processo de implementação desenvolvido - guião de autorreflexão.\r\nApresentação e reflexão crítica sobre a experiência realizada e resultados obtidos.\r\nReflexão final sobre a ação de formação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Os formandos serão classificados na escala de 1 a 10, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos pela DGE e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua,\r\ncom base em: \r\n1) qualidade da participação e contributo para a dinâmica das sessões;\r\n2) cumprimento dos prazos de realização das atividades de aprendizagem propostas;\r\n3) qualidade da realização das tarefas propostas e reflexões efetuadas.\r\nA ponderação a aplicar na concretização da avaliação da formação é a seguinte:\r\n Participação/Contributos (40%)\r\nTrabalho de aplicação de conteúdos (60%)']

Bibliografia

Alves, A. (2017). Trabalhar com portefólios escolares in Educação e Matemática, 143 julho/Agosto/Setembro 2017, p.12-16. APM.Coldwell, J., Craig, A. & Goold, A. (2011) Using eTechnologies for Active Learning. Interdisciplinary Journal of Information, Knowledge, and Management, 6, 95-106. Retirado de http://bit.ly/2jbIj33Eison, J. (2010). Using Active Learning Instructional Strategies to Create Excitement and Enhance Learning. Retirado de http://bit.ly/2kt2MNBFelder, R. M. & Brent, R. (2009) Active Learning: An Introduction. ASQ Higher Education Brief, 2(4). Retirado de http://bit.ly/2jbFA9TPrince, M. (2004). Does Active Learning Work? A Review of the Research. Journal of Engineering Education, 93(3), 223-231. Retirado de http://bit.ly/2jbNMXJ


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-03-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 14-03-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 03-04-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 17-04-2023 (Segunda-feira) 08:14 - 09:14 1:00 Presencial
5 02-05-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
6 08-05-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 22-05-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 06-06-2023 (Terça-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


214

Ref. 125AFD2-T41 Inscrições abertas até 12-03-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 13-03-2023

Fim: 29-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

João Pedro Franco Martiniano

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-03-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 20-03-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 27-03-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 24-04-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 08-05-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 15-05-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 22-05-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 29-05-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial

INSCREVER-ME

229

Ref. 125AFD2-T40 Inscrições abertas até 14-03-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 15-03-2023

Fim: 17-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

Maria José Matos Sebastião

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 22-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 29-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 19-04-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 26-04-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 10-05-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 17-05-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 31-05-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial

INSCREVER-ME

228

Ref. 124AFD1-T24 Inscrições abertas até 22-03-2023

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115037/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 23-03-2023

Fim: 01-06-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

António Luís Alves Correia Umbelino

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Associação de Escolas Minerva

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu).\r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; \r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.']

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital.\r\n2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.\r\n3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos.\r\n4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.\r\n5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais.\r\n6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos.\r\n7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 23-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 30-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 20-04-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 27-04-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 04-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 11-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 25-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 01-06-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial

INSCREVER-ME

227

Ref. 166AFD19T1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117373/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 07-02-2023

Fim: 23-05-2023

Regime: b-learning

Local: Agrupamento de Escolas Martins de Freitas e Ambiente Virtual

Formador

Marco Alexandre Carvalho Bento

Celestino Magalhães

Destinatários

Educadores de infância (grupo 100), professores do 1º CEB (grupo 110) e do Ensino Especial (grupo 910).

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de infância (grupo 100), professores do 1º CEB (grupo 110) e do Ensino Especial (grupo 910).. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de infância (grupo 100), professores do 1º CEB (grupo 110) e do Ensino Especial (grupo 910)..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Num ambiente onde os alunos têm à sua disposição tecnologias móveis cujo funcionamento dominam, torna-se relevante aproveitar esse conhecimento para conduzir ao longo do processo de aprendizagem. É também frequente entender-se metodologia ativa como metodologia significativa, no entanto são termos que representam ações diferentes. É neste contexto que surge esta oficina de formação com a qual nos propomos apresentar metodologias que promovem a participação ativa dos alunos no seu ambiente de aprendizagem, levam os formandos a entender o papel do professor como um facilitador da aprendizagem. Pretendemos abordar o ensino da matemática e o desenvolvimento do pensamento computacional nos primeiros anos com recurso a tecnologias móveis e a metodologias ativas. Com esta abordagem pretendemos trabalhar conceitos matemáticos interligando-os com a prática através de situações problemáticas que fomentem o desenvolvimento do raciocínio lógico e a criatividade.

Objetivos

Nesta oficina de formação pretende-se que os formandos adquirem competências que lhes permita desenvolver atividades pedagógicas de sucesso, assim objetivamos: • Sensibilizar os professores para a importância das pedagogias ativas e de robots. o Promover a reflexão o ensino do pensamento computacional • Sensibilizar os professores para as vantagens do uso de dispositivos móveis no ensino da matemática. o Promover a aplicação de metodologias ativas e de dispositivos móveis. • Refletir sobre os modelos de avaliação com dispositivos móveis; • Fomentar a aplicação dos modelos pedagógicos abordados. • Motivar os alunos para o ensino da matemática. • Promover um conjunto de competências computacionais para resolução de problemas da disciplina de matemática, combinando o pensamento matemático e o pensamento computacional. • Desenvolver o espírito crítico dos nossos alunos e desenvolver competências ao nível da comunicação e do trabalho colaborativo.

Conteúdos

1. Avaliação diagnóstica de competências (2h). 2. Ensinar matemática nos primeiros anos (2h);  Introdução ao pensamento computacional;  Aprender com robots. 3. Tecnologias móveis (3h)  Conceito de tecnologia móvel;  Vantagens e limitações;  Modelos pedagógicos favoráveis à tecnologia. 3. A aprendizagem invertida (3h)  Sala de aula invertida: conceito e tecnologias;  Vantagens e limitações. 4. Gamificação (3h)  Conceito de Gamificação;  Vantagens e limitações; 5. Aprendizagem baseada em projetos (3h)  A aprendizagem baseada em projetos nos primeiros anos: definição, objetivos e processos;  Vantagens, limitações e espaços. 6. Narrativa digital (3h)  A narrativa digital;  Vantagens e limitações. 7. Materiais manipuláveis (3h)  Robots para a aprendizagem da matemática nos primeiros anos;  Vantagens e dificuldades; 8. Avaliação (3h)  Avaliação da ação de formação;  Avaliação individual dos formandos.

Metodologias

Sessões Presenciais e Síncronas: As sessões serão de caráter essencialmente teórico-prático, onde se apresentará os conteúdos e proporá a exploração tecnologias móveis de apoio ao ensino da matemática. A utilização das plataformas digitais será feita no computador, tablet ou telemóvel de cada formando. Após algumas sessões, cada formando escolherá os conteúdos a aplicar nos seus alunos, planeará a sua implementação e fará um relatório individual dessa intervenção. Trabalho autónomo: Cada professor irá criar materiais próprios que serão agregados num espaço digital individual, onde colocará o material por si feito entre outros materiais que cada formando entenda relevante. O trabalho autónomo terá de ser concretizado em contexto de escola e/ou de sala de aula, de forma a que se retirem estratégias e técnicas estabelecidas e a sua aplicação. Deverá ser realizado uma reflexão consistente de forma à verificação dos resultados obtidos.

Avaliação

De acordo com o RJFC – DL 22/2014, de 11 de fevereiro – e nos termos dos nºs 5 e 6, do artigo 4.º do Despacho 4595/2015, de 6 de maio, a avaliação dos formandos é expressa numa classificação quantitativa na escala de 1 a 10 valores, de acordo com as menções definidas no ponto 6, do mesmo diploma. No processo de avaliação serão seguidos os critérios específicos do CFAE e critérios de avaliação baseados no desempenho dos formandos em cada sessão bem como as tarefas propostas realizadas por cada formando.

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

Lencastre, J. A., Bento, M., & Magalhães, C. (2016). Mobile Learning: potencial de inovação pedagógica. In Tânia Maria Hetkowskl & Maria Altina Ramos (orgs), Tecnologias e processos inovadores na educação (pp. 159-176).Martins, G. et. al., (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Lisboa: Ministério da Educação e Ciências, Direção Geral da Educação.Martinovic, D., McDougall, D., & Karadag, Z. (Eds.) (2012). Technology in Mathematics Education: Contemporary Issues. Santa Rosa: Informing Science Institute.Ministério da Educação e Ciência (2013). Programa e Metas de Curriculares Matemática. Acedido em 2 de Março de 2019 em http://www.dge.mec.pt/matematica.NCTM (2007). Princípios e Normas para a Matemática Escolar. Lisboa: APM.


Observações

Prioridades: 1ª. Docentes das Escolas Associadas do CFAE Minerva 2.ª Docentes das Escolas Não Associadas do CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 14-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 27-02-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 13-03-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 20-03-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
6 27-03-2023 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 09-05-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 23-05-2023 (Terça-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


219

Ref. 171AFPNDT2 A decorrer

Registo de acreditação: DGAE/911/2022

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 26-01-2023

Fim: 30-03-2023

Regime: b-learning

Local: Plataforma Virtual e Presencial

Formador

Dra Cristina Quadros

Patrícia Isabel Pinto Mano

Destinatários

Técnico Superior - Psicólogo e outros Técnicos Superiores na área de abrangência da CIM Região de Coimbra

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Razões

MindSerena® é um modelo educativo de aprendizagem socioemocional e desenvolvimento pessoal, baseado nas abordagens científicas do Mindfulness e nos ODS. Concebido na FPCEUC, o Modelo MindSerena® iniciou implementação no Agrupamento de Escolas de Penacova, em 2018/19, a convite do Município, financiado pelo Programa Realiza-te da CIM-RC. O impacto, a nível da sua aceitabilidade e das dimensões de mudanças esperadas nos planos cognitivo, emocional, interpessoal e de rendimento escolar, motivou o convite da CIM-RC para implementar o Modelo nos Municípios que a integram, em 2022/23. Este Modelo promove uma cultura de bem-estar pessoal, social e ambiental através de atividades educativas experienciais orientadas para o desenvolvimento de competências de autorregulação da atenção e das emoções, de resiliência e adaptabilidade, de pensamento crítico e criativo, e de resolução de problemas. Melhora ainda a comunicação interpessoal e comportamento prossocialde alunos/as, professores/as e demais profissionais da educação, e acentua a presença e ação conscientes e uma atitude de compromisso, respeito e contemplativa para com a Natureza. Responde a todas as recomendações do Estudo da DGEEC “Observatório Escolar: Monitorização e Ação: Saúde Psicológica e Bem-Estar” de maio de 2022. Convocando uma abordagem sistémica, a implementação inicia com este Programa destinado a docentes a fim de compreenderem o alcance dos princípios e das práticas de Mindfulness, através de metodologias educativas experienciais, bem como desenvolverem as qualidades e atitudes adequadas à implementação destas práticas junto dos alunos. O treino específico para implementação junto dos alunos é feito numa etapa posterior com a Formação Aventura MindSerena.

Objetivos

Considerando a evidência científica do Mindfulness em contexto escolar e os resultados qualitativos e quantitativos já disponíveis do Modelo MindSerena®, espera-se impacto na: - Melhoria do bem-estar físico e psicossocial, - Redução de problemas de saúde mental (stress, ansiedade, depressão e burnout), - Aumento do autocuidado, - Aumento da conexão e do afeto positivo com os alunos, - Aumento da capacidade de focar a atenção, - Melhoria da adaptabilidade e resiliência

Conteúdos

O Programa de Introdução ao Mindfulness segue o protocolo do Programa de Redução de Stress baseado em Mindfulness – MBSR (Mindfulness Based Stress Reduction). O MBSR é um programa experiencial, dinamizado em sessões de grupo, que cultiva um estado de atenção intencional, focado no momento presente, sem julgamento. Desenvolvido em 1979 por Jon Kabat-Zinn, professor no Center for Mindfulness da Escola Médica da Universidade de Massachusetts, o MBSR tem visto a sua eficácia cientificamente demonstrada e é atualmente utilizado em numerosos países nos mais diversos contextos sociais e profissionais. Conteúdos: - Instruções guiadas nas práticas de meditação mindfulness; - Alongamentos suaves e movimento consciente; - Didática da neurobiologia do cérebro, da atenção, das emoções e da comunicação intra e interpessoal; - Diálogos e partilha em grupo orientados para promover a consciência e reflexão nas diversas situações do dia-a-dia; - Convite a práticas diárias entre sessões; - Ficheiros áudio para as práticas entre sessões; - Manual de apoio às práticas

Metodologias

Regime presencial / online, sincrono (de acordo com o cronograma) Utilização da Plataforma Moodle do CFAE Minerva - https://moodle.cfae-minerva.edu.pt/ nas sessões síncronas. - sessões semanais online, síncronas = 20h - sessão prática presencial – 5h Assente essencialmente em metodologia experiencial, será também coadjuvado com o método expositivo conjugado ainda com o método interrogativo e demonstrativo, em todas as sessões.

Avaliação

Avaliação Quantitativa 0-20

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

Oliveira, A. L., Pereira, R. N., Mano, P. P., Pinheiro, R., & Freitas, P. (2020). Mindserena: Impacto do desenvolvimento de competências mindfulness em professores. In F. H. Veiga (Coord.), Envolvimento dos Alunos na Escola. Perspetivas da Psicologia e Educação – Inclusão e diversidade (pp. 424-440). Instituto de Educação, Univ. de Lisboa. ISBN: 978-989-8753- 60-1 Mano, P. P., Pereira, R. N., Quadros, C., Oliveira, A. L., Freitas, P., & Pinheiro, R. (2020). Mindserena: Desenvolvimento de competências atencionais e socioemocionais baseadas no mindfulness em alunos do 2o e 3o ciclos. In F. H. Veiga (Coord.), Envolvimento dos Alunos na Escola. Perspetivas da Psicologia e Educação – Inclusão e diversidade (pp. 441-455). Instituto de Educação, Univ. de Lisboa. ISBN: 978-989-8753-60-1 Oliveira, A. L. (2020). Mindfulness em contexto educativo: Projeto de aprendizagem socioemocional Mindserena. In A. A. A. Carvalho (Org.), Aplicações para dispositivos móveis e estratégias inovadoras na educação (pp. 141-151). Ministério da Educação, Direção Geral da Educação. ISBN: 978-972-742-448-1 Weare K., Bethune A., (2021). Implementing Mindfulness in Schools: an evidence-based guide, The Mindfulness Iniciative. ISBN: 978-1-913353-04-9 Kabat-Zinn, J. (2022). Mindfulness: A vida como ela é. Nascente. ISBN:978-989-564-980-8


Observações

Critérios de Seleção: - Técnicos Superiores Psicólogos e Outros Técnicos Superiores ligados à Educação dos Agrupamentos de Escolas e Escolas não Agrupadas e Municípios abrangidos pela CIM da Região de Coimbra de acordo com as Vagas por Municípios.

Devido ao excesso de inscrições foi encerrado o período de inscrições. Em breve serão abertas mais turmas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Online síncrona
2 26-01-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
3 02-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
4 09-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
5 16-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
6 23-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
7 02-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
8 04-03-2023 (Sábado) 10:00 - 17:00 7:00 Presencial
9 09-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
10 16-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona

Ref. 171AFPNDT1 A decorrer

Registo de acreditação: DGAE/911/2022

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 23-01-2023

Fim: 13-03-2023

Regime: b-learning

Local: Plataforma Virtual e a definir as sessões presenciais

Formador

Dra Cristina Quadros

Patrícia Isabel Pinto Mano

Destinatários

Técnico Superior - Psicólogo e outros Técnicos Superiores na área de abrangência da CIM Região de Coimbra

Acreditado pelo

DGAE - Direção-Geral da Administração Escolar

Razões

MindSerena® é um modelo educativo de aprendizagem socioemocional e desenvolvimento pessoal, baseado nas abordagens científicas do Mindfulness e nos ODS. Concebido na FPCEUC, o Modelo MindSerena® iniciou implementação no Agrupamento de Escolas de Penacova, em 2018/19, a convite do Município, financiado pelo Programa Realiza-te da CIM-RC. O impacto, a nível da sua aceitabilidade e das dimensões de mudanças esperadas nos planos cognitivo, emocional, interpessoal e de rendimento escolar, motivou o convite da CIM-RC para implementar o Modelo nos Municípios que a integram, em 2022/23. Este Modelo promove uma cultura de bem-estar pessoal, social e ambiental através de atividades educativas experienciais orientadas para o desenvolvimento de competências de autorregulação da atenção e das emoções, de resiliência e adaptabilidade, de pensamento crítico e criativo, e de resolução de problemas. Melhora ainda a comunicação interpessoal e comportamento prossocialde alunos/as, professores/as e demais profissionais da educação, e acentua a presença e ação conscientes e uma atitude de compromisso, respeito e contemplativa para com a Natureza. Responde a todas as recomendações do Estudo da DGEEC “Observatório Escolar: Monitorização e Ação: Saúde Psicológica e Bem-Estar” de maio de 2022. Convocando uma abordagem sistémica, a implementação inicia com este Programa destinado a docentes a fim de compreenderem o alcance dos princípios e das práticas de Mindfulness, através de metodologias educativas experienciais, bem como desenvolverem as qualidades e atitudes adequadas à implementação destas práticas junto dos alunos. O treino específico para implementação junto dos alunos é feito numa etapa posterior com a Formação Aventura MindSerena.

Objetivos

Considerando a evidência científica do Mindfulness em contexto escolar e os resultados qualitativos e quantitativos já disponíveis do Modelo MindSerena®, espera-se impacto na: - Melhoria do bem-estar físico e psicossocial, - Redução de problemas de saúde mental (stress, ansiedade, depressão e burnout), - Aumento do autocuidado, - Aumento da conexão e do afeto positivo com os alunos, - Aumento da capacidade de focar a atenção, - Melhoria da adaptabilidade e resiliência

Conteúdos

O Programa de Introdução ao Mindfulness segue o protocolo do Programa de Redução de Stress baseado em Mindfulness – MBSR (Mindfulness Based Stress Reduction). O MBSR é um programa experiencial, dinamizado em sessões de grupo, que cultiva um estado de atenção intencional, focado no momento presente, sem julgamento. Desenvolvido em 1979 por Jon Kabat-Zinn, professor no Center for Mindfulness da Escola Médica da Universidade de Massachusetts, o MBSR tem visto a sua eficácia cientificamente demonstrada e é atualmente utilizado em numerosos países nos mais diversos contextos sociais e profissionais. Conteúdos: - Instruções guiadas nas práticas de meditação mindfulness; - Alongamentos suaves e movimento consciente; - Didática da neurobiologia do cérebro, da atenção, das emoções e da comunicação intra e interpessoal; - Diálogos e partilha em grupo orientados para promover a consciência e reflexão nas diversas situações do dia-a-dia; - Convite a práticas diárias entre sessões; - Ficheiros áudio para as práticas entre sessões; - Manual de apoio às práticas

Metodologias

Regime presencial / online, sincrono (de acordo com o cronograma) Utilização da Plataforma Moodle do CFAE Minerva - https://moodle.cfae-minerva.edu.pt/ nas sessões síncronas. - sessões semanais online, síncronas = 20h - sessão prática presencial – 5h Assente essencialmente em metodologia experiencial, será também coadjuvado com o método expositivo conjugado ainda com o método interrogativo e demonstrativo, em todas as sessões.

Avaliação

Avaliação Quantitativa 0-20

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

Oliveira, A. L., Pereira, R. N., Mano, P. P., Pinheiro, R., & Freitas, P. (2020). Mindserena: Impacto do desenvolvimento de competências mindfulness em professores. In F. H. Veiga (Coord.), Envolvimento dos Alunos na Escola. Perspetivas da Psicologia e Educação – Inclusão e diversidade (pp. 424-440). Instituto de Educação, Univ. de Lisboa. ISBN: 978-989-8753- 60-1 Mano, P. P., Pereira, R. N., Quadros, C., Oliveira, A. L., Freitas, P., & Pinheiro, R. (2020). Mindserena: Desenvolvimento de competências atencionais e socioemocionais baseadas no mindfulness em alunos do 2o e 3o ciclos. In F. H. Veiga (Coord.), Envolvimento dos Alunos na Escola. Perspetivas da Psicologia e Educação – Inclusão e diversidade (pp. 441-455). Instituto de Educação, Univ. de Lisboa. ISBN: 978-989-8753-60-1 Oliveira, A. L. (2020). Mindfulness em contexto educativo: Projeto de aprendizagem socioemocional Mindserena. In A. A. A. Carvalho (Org.), Aplicações para dispositivos móveis e estratégias inovadoras na educação (pp. 141-151). Ministério da Educação, Direção Geral da Educação. ISBN: 978-972-742-448-1 Weare K., Bethune A., (2021). Implementing Mindfulness in Schools: an evidence-based guide, The Mindfulness Iniciative. ISBN: 978-1-913353-04-9 Kabat-Zinn, J. (2022). Mindfulness: A vida como ela é. Nascente. ISBN:978-989-564-980-8


Observações

Critérios de Seleção: - Técnicos Superiores Psicólogos e Outros Técnicos Superiores ligados à Educação dos Agrupamentos de Escolas e Escolas não Agrupadas e Municípios abrangidos pela CIM da Região de Coimbra de acordo com as Vagas por Municípios.

Critérios de seleção: - Por ordem de inscrição de acordo com as Vagas por Municípios.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 18:30 1:00 Online síncrona
2 23-01-2023 (Segunda-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Online síncrona
3 30-01-2023 (Segunda-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Online síncrona
4 06-02-2023 (Segunda-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Online síncrona
5 13-02-2023 (Segunda-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Online síncrona
6 20-02-2023 (Segunda-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Online síncrona
7 27-02-2023 (Segunda-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Online síncrona
8 04-03-2023 (Sábado) 10:00 - 17:00 7:00 Presencial
9 06-03-2023 (Segunda-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Online síncrona
10 13-03-2023 (Segunda-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Online síncrona

Ref. 126AFD3T09 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 20-01-2023

Fim: 26-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Avelar Brotero e Ambiente Virtual

Formador

João José Marques Pimentel Leal

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 20-01-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 03-02-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 17-02-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 03-03-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 17-03-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 28-04-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 12-05-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 26-05-2023 (Sexta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


204

Ref. 126AFD3T13 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 19-01-2023

Fim: 25-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Avelar Brotero e Ambiente Virtual

Formador

Paulo Sérgio Azevedo Ribeiro

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 02-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 16-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 09-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 23-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 27-04-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 11-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 25-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


208

Ref. 126AFD3T11 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 18-01-2023

Fim: 24-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Avelar Brotero e Ambiente Virtual

Formador

João José Marques Pimentel Leal

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 01-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 22-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 08-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 29-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 26-04-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 10-05-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 24-05-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


206

Ref. 136AFD18T1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113767/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 17-01-2023

Fim: 21-03-2023

Regime: e-learning

Local: Ambiente Virtual - E-learning

Formador

Filipe Gonçalves Galego

Destinatários

Professores dos grupos de recrutamento 230 e 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos de recrutamento 230 e 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos de recrutamento 230 e 500.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O pensamento computacional já é considerado competência essencial que todos os estudantes devem desenvolver (P21's Framework for 21st Century Learning, 2015; ISTE Standards for Students, 2016), à semelhança do que foram no passado a leitura e a escrita, ou a realização de operações aritméticas.O pensamento computacional enquadra-se na área de competências Saber científico, técnico e tecnológico do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. As novas Aprendizagens Essenciais da Matemática referem o desenvolver a capacidade de pensamento computacional como sendo um dos oito objetivos que todos os alunos devem conseguir atingir para aprender Matemática no século XXI. Estas práticas são imprescindíveis na atividade matemática e dotam os alunos de ferramentas que lhes permitem resolver problemas, em especial relacionados com a programação.” Assim sendo, é urgente e imprescindível formar os professores de Matemática nesta área, para que possam incorporar o pensamento computacional na sua prática letiva, através de atividades que promovam aprendizagens significativas, recorrendo à programação, fomentando, assim, a melhoria da literacia digital dos alunos e o desenvolvimento de capacidades transversais ao currículo. O Scratch permite que os alunos dos vários ciclos de ensino aprendam a programar e desenvolvam a capacidade de pensamento computacional de uma forma simples e divertida. Desta forma podem aprender e desenvolver várias competências sem esforço.

Objetivos

metodologias de aprendizagem a utilizar nas suas práticas pedagógicas, de acordo com o nível de escolaridade dos seus alunos. Pretende-se que o professor: • domine a programação por blocos, recorrendo ao Scratch; • planifique atividades que desenvolvam o pensamento computacional e que as implementem em contexto sala de aula; • crie soluções codificadas, articulando o pensamento computacional com as áreas curriculares do ensino básico, e as programe em ferramentas de programação por blocos.

Conteúdos

Módulo 1: Competências para o Séc. XXI e Pensamento Computacional (2 horas) • Enquadramento e informação sobre os conteúdos da formação • Competências para o Séc. XXI no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória • Pensamento computacional e as Aprendizagens Essenciais. Módulo 2: Programação em Scratch (15 horas) • Introdução ao Scratch – Comunidade e site oficial • Criar com Scratch – Interface e funcionamento • Programação com Scratch – Realização de atividades dirigidas • Criação autónoma de projetos em Scratch Módulo 3: A Matemática e o Scratch (7 horas) • Análise de conteúdos matemáticos que podem ser lecionados com Scratch. • Planificação e conceção de recursos promotores do pensamento computacional. Módulo 4: Programação para além do Scratch (1 hora) • Exemplificação de programação em Python nas calculadoras gráficas

Metodologias

Serão usadas metodologias que fomentem a proatividade dos formandos e que conjuguem as exposições com atividades de prática: 1. Apresentação e exploração das diversas temáticas constantes dos conteúdos; 2. Realização de exercícios práticos num ambiente colaborativo, de partilha e reflexão; 3. Trabalho colaborativo em pequeno no grupo para a construção recursos.

Avaliação

Os/As formandos/as serão avaliados na escala de 1 a 10, de acordo com o despacho no 4595/2015, do Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar. A avaliação dos/as formandos/as depende da frequência mínima de 2/3 das horas de formação presencial. A avaliação dos Formandos decorre em conformidade com o Regime Jurídico da Formação Contínua, nº2 do artº do ECD, aprovado pelo Decreto-Lei nº 15/2007, de 19 de janeiro e a carta circular CCPFC-3-2007-Setembro. A avaliação do desempenho dos formandos tem em conta os seguintes parâmetros: - Participação nas sessões (qualidade das intervenções e do trabalho desenvolvido no decorrer da ação); - Trabalho individual de aplicação de conhecimentos. Com os seguintes Critérios de avaliação: - Empenho e participação nas sessões (25%) - Trabalhos produzidos e participação nas sessões (25%) - Reflexão crítica individual sobre a formação vivenciada e as aprendizagens obtidas/consolidadas em cada módulo da formação (50%)

Bibliografia

Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/Curriculo/Projeto_Autonomia_e_Flexibilidade/perfil_dos_alunos.pdf Aprendizagens Essenciais de Matemática do Ensino Básico https://www.dge.mec.pt/noticias/consulta-publica-aprendizagens-essenciais-de-matematica-do-ensino-basico- Galvin, C. (2009). O eTwinning na sala de aula: uma mostra de boas práticas. Bruxelas: Serviço Central de Apoio eTwinning, European Schoolnet. Acedido em 20/09/2013. http://resources.eun.org/etwinning/80/PUBLICATION_eTwinning_in_the_classroom_EN.pdf . Resnick, M. (2007). Sowing the Seeds for a More Creative Society. Learning and Leading with Technology. https://web.media.mit.edu/~mres/papers/Learning-Leading-final.pdf Brennan, K., Chung, M., & Hawson, J. (2011). Computação criativa – uma introdução ao pensamento computacionalbaseada no conceito de design. (Tradução de Teresa Marques). http://projectos.ese.ips.pt/cctic/wp-content/uploads/2011/10/Guia-Curricular-ScratchMIT-EduScratchLPpdf.pdf Wing, J. M. (2006). Computational thinking. CACM, 49(3), 33-35. https://www.cs.cmu.edu/~15110-s13/Wing06-ct.pdf


Observações

PRIORIDADES: 1ª Professores dos grupos de recrutamento 230 e 500 das Escolas Associadas do CFAE Minerva. 2ª Professores dos grupos de recrutamento 230 e 500 de outras Escolas.

Prioridades: 1ª Professores do grupo de recrutamento 230 e 500 das Escolas Associadas do CFAE Minerva por ordem de inscrição; 2ª Professores do grupo de recrutamento 230 e 500 das Escolas Não Associadas do CFAE Minerva por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
2 24-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 31-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 07-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 14-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
6 28-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 07-03-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 14-03-2023 (Terça-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Online síncrona
9 21-03-2023 (Terça-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Online síncrona


157

Ref. 126AFD3T04 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 17-01-2023

Fim: 30-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Avelar Brotero e Ambiente Virtual

Formador

José Carlos Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-01-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 24-01-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 14-02-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 07-03-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 28-03-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 18-04-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 09-05-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 30-05-2023 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


158

Ref. 126AFD3T12 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 16-01-2023

Fim: 29-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Avelar Brotero e Ambiente Virtual

Formador

José Carlos Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 23-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 13-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 06-03-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 27-03-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 17-04-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 08-05-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 29-05-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


207

Ref. 124T20 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115037/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 12-01-2023

Fim: 02-03-2023

Regime: b-learning

Local: Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Formador

Maria José Matos Sebastião

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Associação de Escolas Minerva

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu).\r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; \r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.']

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital.\r\n2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.\r\n3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos.\r\n4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.\r\n5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais.\r\n6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos.\r\n7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 19-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
3 26-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
4 02-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
5 16-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 23-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 02-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial
8 09-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


187

Ref. 124T23 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115037/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 12-01-2023

Fim: 16-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

António Luís Alves Correia Umbelino

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Associação de Escolas Minerva

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu).\r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; \r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.']

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital.\r\n2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.\r\n3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos.\r\n4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.\r\n5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais.\r\n6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos.\r\n7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Modalidade b-learning Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 19-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 26-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 02-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 09-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 16-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 02-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 16-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


190

Ref. 125T38 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 12-01-2023

Fim: 16-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

Laurentina do Carmo Pinto Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 19-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 26-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 02-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 09-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 16-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 02-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 16-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


196

Ref. 126AFD3T05 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 12-01-2023

Fim: 18-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Avelar Brotero e Ambiente Virtual

Formador

Paulo Sérgio Azevedo Ribeiro

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 26-01-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 09-02-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 02-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 16-03-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 20-04-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 04-05-2023 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 23-05-2023 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


200

Ref. 134AFD12T01 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110886/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 11-01-2023

Fim: 08-03-2023

Regime: b-learning

Local: Ambiente Virtual

Formador

Celmira da Conceição Madureira Macedo

Destinatários

Professores dos grupos 100, 110, 120, 910, 920 e 930

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 100, 110, 120, 910, 920 e 930. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 100, 110, 120, 910, 920 e 930.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['A escola vive hoje o maior desafio do seu tempo, adaptar-se às restrições impostas por crises pandémicas. Converter a modalidade de ensino presencial em modalidades de ensino à distância, pode ter-se tornado uma realidade normalizada, mas existem ainda alguns desafios que os educadores de infância, professores do 1º CEB e de educação especial enfrentam: trabalhar competências essenciais para um desenvolvimento harmonioso das crianças e jovens, com qualidade e em segurança. Preparar a escola do futuro implica tempo e conhecimento. Implica o domínio de estratégias e ferramentas que simplifiquem processos burocráticos e potenciem ferramentas de aprendizagem eficientes. O uso da tecnologia atinge os dois objetivos: poupa tempo aos docentes, permitindo que estes o invistam em estratégias para desenvolver o potencial máximo de cada criança desde o pré-escolar. Esta formação tem como objetivo ajudar os docentes a dominar e produzir recursos online para facilitar a comunicação escola-família; criar recursos e materiais lúdicos/didáticos digitais; planear a avaliação de forma simples e eficiente; usar com responsabilidade plataformas de gestão no processo de ensino-aprendizagem. Estes recursos proporcionarão aos docentes o conhecimento de plataformas, Apps e jogos lúdicos; base de dados digitais; estratégias digitais para avaliação e diagnóstico de dificuldades específicas de aprendizagem; e material digital para a intervenção em crianças e jovens com e sem medidas seletivas ou adicionais.']

Objetivos

['- Identificar modalidades de ensino à distância suportadas por tecnologia;\r\n- Selecionar e produzir recursos educativos em e para plataformas online de ensino-aprendizagem;\r\n- Construir recursos online para simplificar procedimentos (registos de rotina diária, observação e avaliação);\r\n- Criar atividades online que as crianças as possam desenvolver em casa:\r\n\x95\tMateriais (lúdicos e didáticos) com Desenho Universal para trabalhar a discriminação auditiva, discriminação visual, coordenação motora larga e fina, consciência fonológica, memória, perceção táctil, perceção gráfica; compreensão verbal, raciocínio lógico, etc. \r\n- Construir materiais digitais para intervir nas dificuldades de aprendizagem;\r\n- Planear, avaliar e implementar a gestão flexível de um currículo, online, que maximize o potencial máximo dos alunos.']

Conteúdos

Modulo I: Tecnologia educativa (4h)\r\n1.1.\tEnquadramento conceptual;\r\n1.2.\tVantagens e desvantagens;\r\n1.2. Análise e discussão de casos práticos.\r\nModulo II: Recursos educativos em plataformas (5h)\r\n2.1. Avaliar a acessibilidade e a qualidade de Plataformas educativas a utilizar em crianças de Jardim-de-Infância, 1º ano do 1º CEB e para alunos enquadrados em medidas (Dec. Lei 54 de 2018);\r\n2.3. Análise e discussão de casos práticos.\r\nModulo III: Construir recursos online para simplificar procedimentos (5h)\r\n3.1. Registos diários (JI);\r\n3.2. Registos de observação e avaliação;\r\n3.2. Documentos de comunicação com as famílias.\r\nModulo IV: Criar materiais online com Desenho Universal para a Aprendizagem (10h)\r\n4.1. Desenvolver atividades para trabalhar a consciência fonológica, a perceção visual, auditiva e espacial; a memória sequencial; a memória no trabalho; a discriminação da figura fundo, a motricidade fina, e as competências socio emocionais.\r\n4.2. Desenvolver materiais para trabalhar a leitura e a escrita. \r\nAuto-avaliação (1h)

Metodologias

['As sessões decorrerão com base num pluralismo metodológico, com o recurso a estratégias diversificadas, significativas e motivadoras, de forma a garantir o desenvolvimento dos objetivos delineados, numa vertente teórico/prática, a saber:\r\n- Sessões expositivas;\r\n- Utilização de elementos multimédia;\r\n- Apresentação e discussão de vídeos;\r\n- Pesquisa online;\r\n- Grupos de discussão; chat, fóruns;\r\n- Sessões práticas de partilha de experiências; \r\n- Trabalhos de grupo.']

Avaliação

['Os/As formandos/as serão avaliados na escala de 1 a 10, de acordo com o despacho no 4595/2015, do Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar.\r\nA avaliação dos/as formandos/as depende da frequência mínima de 2/3 das horas de formação presencial/síncrona: \r\nCritérios de avaliação (exemplo): \r\n- Empenho e participação nas sessões (25%)\r\n- Trabalhos produzidos e participação nas sessões (25%)\r\n- Reflexão crítica individual sobre a formação vivenciada e as aprendizagens obtidas/consolidadas em cada módulo da formação (50%).']

Bibliografia

Costa, L. & Franco, S (2005). Ambientes virtuais de aprendizagem e suas possibilidades construtivistas. Anais do GCETE 2005 - Congresso Global de Educação em Engenharia e Tecnologia. CINTED-UFRGS: SantosKing-Sears, M. (2009). Universal Design for Learning: Technology and pedagogy. Learning Disabilities Quartely, 32, 199- 201.Júnior, J., Coutinho, C. (2007) A educação à distância para a formação ao longo da vida na sociedade do conhecimento. Paper apresentado no congresso Internacional Galego- Portugués de Psicopedagoxía. A Coruña. Consultado de http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/7056Moura, R., Oliveira, M., Kuschel, C., Eich, S. et al (2015) Possibilidades educacionais ampliadas pelo uso das novas tecnologias no cenário dos nativos digitais. Paper apresentado no I Simpósio de pesquisa e desenvolvimento em computação, Rio Grande do Sul. http://www.revistaeletronica.unicruz.edu.br/index.php/computacao/article/view/390 2/712Sharples, M., Roock, R., Ferguson, R. et all. (2016). Innovating pedagogy. Exploring new forms of teaching, learning and assessment, to guide educators and policy makers. Consultado de http://proxima.iet.open.ac.uk/public/innovating_pedagogy_2016.pdf


Observações

PRIORIDADES: 1.ª - Professores dos grupos de recrutamento 100, 110, 120, 910, 920 e 930 das Escolas Associadas do CFAE Minerva. 2.ª - Professores dos grupos de recrutamento 100, 110, 120, 910, 920 e 930 de outras Escolas.

Prioridade: 1ª. - Professores dos grupos 100, 110, 120, 910, 920 e 930 dos Agrupamentos de Escolas e Escolas Associadas do CFAE Minerva 2.ª - Professores dos grupos 100, 110, 120, 910, 920 e 930 dos Agrupamentos de Escolas e Escolas Não Associadas do CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-01-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 18-01-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 25-01-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 01-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 08-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona
6 15-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 22-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 08-03-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


160

Ref. 125T36 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 11-01-2023

Fim: 08-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

Maria José Matos Sebastião

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 18-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 25-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 01-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 08-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 15-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 01-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 08-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


194

Ref. 125T39 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 11-01-2023

Fim: 29-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

José Carlos Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 18-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 25-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 08-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 15-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 22-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 15-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 29-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


197

Ref. 126AFD3T08 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 11-01-2023

Fim: 17-05-2023

Regime: b-learning

Local: Presencial e Virtual

Formador

Agostinho Pereira de Andrade

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 25-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 08-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 01-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 15-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 19-04-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 26-04-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 17-05-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


203

Ref. 126AFD3T10 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 11-01-2023

Fim: 17-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

João José Marques Pimentel Leal

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 25-01-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 08-02-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 01-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 15-03-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 19-04-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 03-05-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 17-05-2023 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


205

Ref. 124T22 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115037/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 10-01-2023

Fim: 14-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

António Luís Alves Correia Umbelino

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Associação de Escolas Minerva

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu).\r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; \r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.']

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital.\r\n2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.\r\n3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos.\r\n4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.\r\n5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais.\r\n6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos.\r\n7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Modalidade b-learning Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-01-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 17-01-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 24-01-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 31-01-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 07-02-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 14-02-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 28-02-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 14-03-2023 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


189

Ref. 125T33 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 10-01-2023

Fim: 07-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

Sandra Cristina Dias Albino da Costa

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 17-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 24-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 31-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 07-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 14-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 28-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 07-03-2023 (Terça-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


191

Ref. 126AFD3T06 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 10-01-2023

Fim: 16-05-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária de Avelar Brotero e Ambiente Virtual

Formador

Paulo Sérgio Azevedo Ribeiro

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-01-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 24-01-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 07-02-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 28-02-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 14-03-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 18-04-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 02-05-2023 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 16-05-2023 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


201

Ref. 161AFD13T2 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117197/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 10-01-2023

Fim: 11-03-2023

Regime: b-learning

Local: Sessões Presenciais: Agrupamento de Escolas Martim de Feitas

Formador

Celestino Magalhães

Marco Alexandre Carvalho Bento

Destinatários

Educadores de Infância

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Considera-se fundamental no PTD a integração e capacitação digital dos educadores de infância nas suas práticas pedagógicas. Esta capacitação representa uma forte aposta no processo de valorização e no desenvolvimento profissional dos docentes no domínio da literacia digital e das competências digitais, no sentido de os dotar das competências necessárias à integração transversal, de modo a que estas se afirmem como facilitadoras das práticas profissionais e pedagógicas e, simultaneamente, promotoras de inovação no processo de ensino e de aprendizagem. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores é o referencial que dá suporte a este plano, contribuindo para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional.

Objetivos

Pretende-se apoiar os educadores na promoção de estratégias e de ações integradoras do digital que permitam melhorar a qualidade do trabalho realizado. São objetivos específicos da oficina: Conceber, selecionar e partilhar recursos digitais no âmbito da educação de infância; Integrar o digital nas propostas educativas, numa perspetiva da articulação plena das aprendizagens; Planificar, avaliar e comunicar com recurso ao digital. Capacitar os docentes da EPE para a promoção da utilização crítica e responsável de diferentes suportes digitais nas atividades do quotidiano das crianças.

Conteúdos

1. Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 2. Exploração de estratégias de promoção do uso pedagógico de tecnologias digitais. 3. Exploração, seleção e adequação de Recursos Educativos Digitais (RED) ao contexto de aprendizagem. 4. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Exploração de recursos digitais de apoio ao planeamento e à avaliação das aprendizagens. 6. Planificação de atividades, projetos e outras metodologias com recurso às tecnologias digitais. 7. Utilização de estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da cidadania digital das crianças. 8. Apresentação e partilha das atividades desenvolvidas pelos formandos na oficina. 9. Reflexão e debate sobre as atividades apresentadas e análise dos resultados obtidos pela sua implementação. 10. Avaliação e conclusões.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas: à exploração, reflexão e articulação das OCEPE com a integração dos ambientes digitais nas aprendizagens das crianças; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na educação pré-escolar, que promovam o desenvolvimento das CD dos docentes; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados das atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha. Trabalho Autónomo: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem, tendo por base as OCEPE, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://ec.europa.eu/education/sites/education/files/document-library-docs/deap-swd-sept2020_en.pdfLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf.Kampylis, P., Punie, Y. & Devine, J. (2015); Promoting Effective Digital-Age Learning - A European Framework for Digitally-Competent Educational Organisations. Disponível: http://publications.jrc.ec.europa.eu/repository/bitstream/JRC98209/jrc98209_r_digcomporg_final.pdfLopes da Silva, I., Marques, L., Mata, L. e Rosa, M. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Lisboa: ME/DGE. Disponível em: http://www.dge.mec.pt/ocepe/sites/default/files/Orientacoes_Curriculares.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-01-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 25-01-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 08-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 22-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 28-02-2023 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 15-03-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 29-03-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 18-04-2023 (Terça-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


213

Ref. 124T21 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115037/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 09-01-2023

Fim: 06-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

Sandra Cristina Dias Albino da Costa

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Associação de Escolas Minerva

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu).\r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; \r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.']

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital.\r\n2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.\r\n3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos.\r\n4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.\r\n5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais.\r\n6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos.\r\n7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Modalidade b-learning Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 16-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 23-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 30-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 06-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 13-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 27-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 06-03-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


188

Ref. 125T34 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 09-01-2023

Fim: 06-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

Maria José Matos Sebastião

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 16-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 23-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 30-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 06-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 13-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 27-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 06-03-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


192

Ref. 125T35 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 09-01-2023

Fim: 06-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

João Pedro Franco Martiniano

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 16-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 23-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 30-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 06-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 13-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 27-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 06-03-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


193

Ref. 125T37 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 09-01-2023

Fim: 06-03-2023

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

Laurentina do Carmo Pinto Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 16-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 23-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 30-01-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 06-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 13-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 27-02-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 06-03-2023 (Segunda-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


195

Ref. 126AFD3T07 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115038/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 09-01-2023

Fim: 15-05-2023

Regime: b-learning

Local: Conservatório de Música de Coimbra e Ambiente Virtual

Formador

Agostinho Pereira de Andrade

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. \r\nSão objetivos específicos:\r\n- formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas;\r\n- promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2.\r\n-\tExploração de documentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tDiscussão, renovação e inovação na prática profissional.\r\n-\tReflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. \r\n-\tUtilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa.\r\n-\tEstratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais.\r\n-\tEstratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes.\r\n-\tPlaneamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos.\r\n-\tConceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-01-2023 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Presencial
2 23-01-2023 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
3 13-02-2023 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
4 06-03-2023 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Presencial
5 13-03-2023 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
6 20-03-2023 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
7 17-04-2023 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
8 15-05-2023 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Presencial
9 22-05-2023 (Segunda-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Online síncrona


202

Ref. 141AFAP-T5 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116227/22

Modalidade: Círculo de Estudos

Duração: 38.0 horas (25.0 horas presenciais)

Início: 16-11-2022

Fim: 10-05-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Formador

Maria Antónia de Sousa Ribeiro Martins

Rosa Maria de Almeida Maia

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['No âmbito do Projeto MAIA, e ao longo dos anos letivos de 2019/2020 e 2020/2021, realizaram-se centenas de Oficinas de Formação (OF), que ocorreram em praticamente todos os CFAE e cujo principal produto foi a conceção e a elaboração de um Projeto de Intervenção (PI) no domínio da avaliação pedagógica. Este PI, definia um conjunto de Princípios de Avaliação Pedagógica que enquadrava quer a definição de uma Política de Avaliação, quer a definição de uma Política de Classificação. A ideia que presidiu à elaboração dos PI era a de o concretizar nos AE/ENA dos formandos que os conceberam e elaboraram, tendo em conta as condições concretas de cada instituição, bem como o respetivo Projeto Educativo \r\nComo seria expectável, atendendo às condições existentes em cada AE/ENA, há diferentes graus de apropriação dos propósitos do Projeto MAIA e, consequentemente, o mesmo sucede com a concretização e desenvolvimento dos PI. Assim, há dificuldades que têm sido recorrentemente sinalizadas por diversos intervenientes neste processo.\r\nReconheceu-se, assim, a necessidade de se conceber e desenvolver o presente Círculo de Estudos de modo a contribuir para que dificuldades possam ser ultrapassadas e para que as instituições que estão envolvidas neste processo possam concretizar e desenvolver os seus PI. Através desta modalidade de formação, os formandos terão a oportunidade ultrapassar as dificuldades reportadas de através da reflexão e discussão das experiências das suas unidades orgânicas.']

Objetivos

['\x95 clarificar os conceitos estruturantes que deverão fundamentar e enquadrar os PI.\r\n\x95\taprofundar a conceção e a elaboração dos PI.\r\n\x95\tanalisar materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tproduzir materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tdelinear estratégias destinadas a promover a concretização e desenvolvimento dos PI atendendo às condições concretas de cada instituição.\r\n\x95\tcontribuir para integrar os PI no desenvolvimento dos Projetos Educativos das instituições.\r\n\x95\tdesenvolver hábitos de trabalho colaborativo e de reflexão em torno de situações vividas nas escolas, visando melhorar a qualidade do ensino, da aprendizagem e da avaliação.\r\n\x95\tpartilhar ideias, experiências, materiais e métodos que contribuam para a concretização e desenvolvimento dos PI em cada instituição. \r\n\x95\tconceber uma Ação de Curta Duração visando a criação de uma oportunidade para que os professores possam discutir a consecução e o desenvolvimento dos PI.']

Conteúdos

O desenvolvimento deste Círculo de Estudos será baseado no estudo, na discussão e na análise dos seguintes conteúdos principais:\r\n\x95\tAnálise e reflexão acerca do Currículo vigente atualmente em Portugal.\r\n\x95\tRelações entre o Currículo, a Pedagogia e a Avaliação e suas implicações para a concretização e desenvolvimento dos PI. \r\n\x95\tConceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor, autoavaliação, avaliação entre pares, avaliação holística, avaliação analítica, processos de recolha de informação e processos de classificação.\r\n\x95\tConceção de materiais, processos e estratégias que integrem os conceitos e ideias da avaliação pedagógica e que suscitem a sua utilização nas práticas pedagógicas.\r\n\x95\tAnálise e discussão de PI: reformulação, aprofundamento, ajustamento.\r\n\x95\tProcessos de formação ativa de professores: fundamentos, processos e dinâmicas.

Metodologias

[]

Avaliação

['Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua.\r\nA avaliação dos formandos decorre ao longo de todas as sessões com base nas interações que se forem estabelecendo a partir das intervenções realizadas nas suas instituições. Os PI reformulados assim como os Planos de Formação serão objeto de apresentação e discussão nas sessões presenciais e constituirão processos e produtos fundamentais.']

Bibliografia

Fernandes, D. (2021). Para uma fundamentação e melhoria das práticas de avaliação pedagógica no âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para a Conceção e Elaboração do Projeto de Intervenção no Âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para um enquadramento da formação de professores. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Machado, E. A. (2021). Feedback. Folha de apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Wenger, E. (1998). Communities of practice: Learning, meaning, and identity. Cambridge University Press.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-11-2022 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
2 04-01-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
3 08-02-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
4 22-03-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
5 10-05-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial


210

Ref. 141AFAP-T4 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116227/22

Modalidade: Círculo de Estudos

Duração: 38.0 horas (25.0 horas presenciais)

Início: 09-11-2022

Fim: 03-05-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Infanta D. Maria

Formador

Rosa Maria de Almeida Maia

Maria Antónia de Sousa Ribeiro Martins

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['No âmbito do Projeto MAIA, e ao longo dos anos letivos de 2019/2020 e 2020/2021, realizaram-se centenas de Oficinas de Formação (OF), que ocorreram em praticamente todos os CFAE e cujo principal produto foi a conceção e a elaboração de um Projeto de Intervenção (PI) no domínio da avaliação pedagógica. Este PI, definia um conjunto de Princípios de Avaliação Pedagógica que enquadrava quer a definição de uma Política de Avaliação, quer a definição de uma Política de Classificação. A ideia que presidiu à elaboração dos PI era a de o concretizar nos AE/ENA dos formandos que os conceberam e elaboraram, tendo em conta as condições concretas de cada instituição, bem como o respetivo Projeto Educativo \r\nComo seria expectável, atendendo às condições existentes em cada AE/ENA, há diferentes graus de apropriação dos propósitos do Projeto MAIA e, consequentemente, o mesmo sucede com a concretização e desenvolvimento dos PI. Assim, há dificuldades que têm sido recorrentemente sinalizadas por diversos intervenientes neste processo.\r\nReconheceu-se, assim, a necessidade de se conceber e desenvolver o presente Círculo de Estudos de modo a contribuir para que dificuldades possam ser ultrapassadas e para que as instituições que estão envolvidas neste processo possam concretizar e desenvolver os seus PI. Através desta modalidade de formação, os formandos terão a oportunidade ultrapassar as dificuldades reportadas de através da reflexão e discussão das experiências das suas unidades orgânicas.']

Objetivos

['\x95 clarificar os conceitos estruturantes que deverão fundamentar e enquadrar os PI.\r\n\x95\taprofundar a conceção e a elaboração dos PI.\r\n\x95\tanalisar materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tproduzir materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tdelinear estratégias destinadas a promover a concretização e desenvolvimento dos PI atendendo às condições concretas de cada instituição.\r\n\x95\tcontribuir para integrar os PI no desenvolvimento dos Projetos Educativos das instituições.\r\n\x95\tdesenvolver hábitos de trabalho colaborativo e de reflexão em torno de situações vividas nas escolas, visando melhorar a qualidade do ensino, da aprendizagem e da avaliação.\r\n\x95\tpartilhar ideias, experiências, materiais e métodos que contribuam para a concretização e desenvolvimento dos PI em cada instituição. \r\n\x95\tconceber uma Ação de Curta Duração visando a criação de uma oportunidade para que os professores possam discutir a consecução e o desenvolvimento dos PI.']

Conteúdos

O desenvolvimento deste Círculo de Estudos será baseado no estudo, na discussão e na análise dos seguintes conteúdos principais:\r\n\x95\tAnálise e reflexão acerca do Currículo vigente atualmente em Portugal.\r\n\x95\tRelações entre o Currículo, a Pedagogia e a Avaliação e suas implicações para a concretização e desenvolvimento dos PI. \r\n\x95\tConceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor, autoavaliação, avaliação entre pares, avaliação holística, avaliação analítica, processos de recolha de informação e processos de classificação.\r\n\x95\tConceção de materiais, processos e estratégias que integrem os conceitos e ideias da avaliação pedagógica e que suscitem a sua utilização nas práticas pedagógicas.\r\n\x95\tAnálise e discussão de PI: reformulação, aprofundamento, ajustamento.\r\n\x95\tProcessos de formação ativa de professores: fundamentos, processos e dinâmicas.

Metodologias

[]

Avaliação

['Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua.\r\nA avaliação dos formandos decorre ao longo de todas as sessões com base nas interações que se forem estabelecendo a partir das intervenções realizadas nas suas instituições. Os PI reformulados assim como os Planos de Formação serão objeto de apresentação e discussão nas sessões presenciais e constituirão processos e produtos fundamentais.']

Bibliografia

Fernandes, D. (2021). Para uma fundamentação e melhoria das práticas de avaliação pedagógica no âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para a Conceção e Elaboração do Projeto de Intervenção no Âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para um enquadramento da formação de professores. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Machado, E. A. (2021). Feedback. Folha de apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Wenger, E. (1998). Communities of practice: Learning, meaning, and identity. Cambridge University Press.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-11-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial
2 14-12-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial
3 01-02-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial
4 15-03-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial
5 03-05-2023 (Quarta-feira) 14:30 - 18:30 4:00 Presencial


198

Ref. 141AFAP-T3 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116227/22

Modalidade: Círculo de Estudos

Duração: 38.0 horas (25.0 horas presenciais)

Início: 02-11-2022

Fim: 26-04-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento o de Escolas Marim de Freitas

Formador

Maria Antónia de Sousa Ribeiro Martins

Rosa Maria de Almeida Maia

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['No âmbito do Projeto MAIA, e ao longo dos anos letivos de 2019/2020 e 2020/2021, realizaram-se centenas de Oficinas de Formação (OF), que ocorreram em praticamente todos os CFAE e cujo principal produto foi a conceção e a elaboração de um Projeto de Intervenção (PI) no domínio da avaliação pedagógica. Este PI, definia um conjunto de Princípios de Avaliação Pedagógica que enquadrava quer a definição de uma Política de Avaliação, quer a definição de uma Política de Classificação. A ideia que presidiu à elaboração dos PI era a de o concretizar nos AE/ENA dos formandos que os conceberam e elaboraram, tendo em conta as condições concretas de cada instituição, bem como o respetivo Projeto Educativo \r\nComo seria expectável, atendendo às condições existentes em cada AE/ENA, há diferentes graus de apropriação dos propósitos do Projeto MAIA e, consequentemente, o mesmo sucede com a concretização e desenvolvimento dos PI. Assim, há dificuldades que têm sido recorrentemente sinalizadas por diversos intervenientes neste processo.\r\nReconheceu-se, assim, a necessidade de se conceber e desenvolver o presente Círculo de Estudos de modo a contribuir para que dificuldades possam ser ultrapassadas e para que as instituições que estão envolvidas neste processo possam concretizar e desenvolver os seus PI. Através desta modalidade de formação, os formandos terão a oportunidade ultrapassar as dificuldades reportadas de através da reflexão e discussão das experiências das suas unidades orgânicas.']

Objetivos

['\x95 clarificar os conceitos estruturantes que deverão fundamentar e enquadrar os PI.\r\n\x95\taprofundar a conceção e a elaboração dos PI.\r\n\x95\tanalisar materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tproduzir materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tdelinear estratégias destinadas a promover a concretização e desenvolvimento dos PI atendendo às condições concretas de cada instituição.\r\n\x95\tcontribuir para integrar os PI no desenvolvimento dos Projetos Educativos das instituições.\r\n\x95\tdesenvolver hábitos de trabalho colaborativo e de reflexão em torno de situações vividas nas escolas, visando melhorar a qualidade do ensino, da aprendizagem e da avaliação.\r\n\x95\tpartilhar ideias, experiências, materiais e métodos que contribuam para a concretização e desenvolvimento dos PI em cada instituição. \r\n\x95\tconceber uma Ação de Curta Duração visando a criação de uma oportunidade para que os professores possam discutir a consecução e o desenvolvimento dos PI.']

Conteúdos

O desenvolvimento deste Círculo de Estudos será baseado no estudo, na discussão e na análise dos seguintes conteúdos principais:\r\n\x95\tAnálise e reflexão acerca do Currículo vigente atualmente em Portugal.\r\n\x95\tRelações entre o Currículo, a Pedagogia e a Avaliação e suas implicações para a concretização e desenvolvimento dos PI. \r\n\x95\tConceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor, autoavaliação, avaliação entre pares, avaliação holística, avaliação analítica, processos de recolha de informação e processos de classificação.\r\n\x95\tConceção de materiais, processos e estratégias que integrem os conceitos e ideias da avaliação pedagógica e que suscitem a sua utilização nas práticas pedagógicas.\r\n\x95\tAnálise e discussão de PI: reformulação, aprofundamento, ajustamento.\r\n\x95\tProcessos de formação ativa de professores: fundamentos, processos e dinâmicas.

Metodologias

[]

Avaliação

['Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua.\r\nA avaliação dos formandos decorre ao longo de todas as sessões com base nas interações que se forem estabelecendo a partir das intervenções realizadas nas suas instituições. Os PI reformulados assim como os Planos de Formação serão objeto de apresentação e discussão nas sessões presenciais e constituirão processos e produtos fundamentais.']

Bibliografia

Fernandes, D. (2021). Para uma fundamentação e melhoria das práticas de avaliação pedagógica no âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para a Conceção e Elaboração do Projeto de Intervenção no Âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para um enquadramento da formação de professores. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Machado, E. A. (2021). Feedback. Folha de apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Wenger, E. (1998). Communities of practice: Learning, meaning, and identity. Cambridge University Press.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-11-2022 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
2 07-12-2022 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
3 25-01-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
4 08-03-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
5 26-04-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial


186

Ref. 138AFC02T2 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116855/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 30.0 horas

Início: 26-10-2022

Fim: 15-02-2023

Regime: e-learning

Local: Virtual - Plataforma Moodle do CFAE Minerva

Formador

Helena Maria Querido Duque

Isabel Feliz Andrade Nina

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. De acordo com o artigo 15.º da Portaria n.º 192-A/2015, de 29 de junho, esta ação de formação releva para a progressão da carreira dos professores bibliotecários, incluindo-se na dimensão científica e pedagógica.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Rede de Bibliotecas Escolares

Razões

['Vive-se atualmente uma transformação digital em todas as áreas da vida humana. Face a toda esta evolução, e para continuarem a responder às necessidades dos utilizadores e a desempenhar o seu papel fundamental no apoio à ação das múltiplas iniciativas das escolas onde se inserem, torna-se imprescindível que as bibliotecas escolares evoluam para formatos híbridos, complementando os serviços que prestam presencialmente com serviços disponibilizados em linha. Por essa razão a presença em linha das bibliotecas escolares é fundamental que as bibliotecas desenvolvam uma presença digital forte e diversificada.']

Objetivos

['- Proporcionar o conhecimento relativo às orientações do Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares para a presença em linha das bibliotecas, identificando os princípios teóricos e práticos subjacentes à sua implementação;\r\n- Dotar os professores bibliotecários e outros intervenientes na gestão da presença em linha das bibliotecas escolares de conhecimentos, metodologias e instrumentos necessários a essa implementação;\r\n- Capacitar os professores bibliotecários e outros intervenientes para uma gestão crítica da presença em linha, assente na análise de indicadores e perspetivando sistematicamente a sua melhoria, tendo em vista a qualidade dos serviços prestados;\r\n- Desenvolver as bibliotecas escolares de forma sustentada e estratégica, através da construção/ melhoria da sua presença em linha, melhorando o serviço prestado;\r\n- Partilhar conhecimentos e experiências entre formandos.']

Conteúdos

1.ª e 2ª sessões (3 horas síncronas + 4 horas assíncronas) Razões que justificam a presença em linha da biblioteca escolar: \r\nApresentação dos formandos. Conteúdos, metodologia e avaliação dos formandos. Familiarização com a plataforma digital de suporte curso. \r\n\x95 A missão da Biblioteca Escolar no contexto da escola atual. As prioridades de trabalho da Rede de Bibliotecas Escolares. \r\n\x95 Transição Digital e o papel das bibliotecas escolares (BE): O papel das BE no contexto do desenvolvimento digital; Biblioteca híbrida do ponto de vista da conceção e dos serviços; Presença em linha e serviços de referência on-line. \r\n\x95A presença em linha das bibliotecas escolares, uma visão global: propósito / públicos / objetivos / condições humanas e materiais / gestão \r\n.\r\n3.ª e 4ª sessões (4 + 4 horas assíncronas) Planificação da presença em linha das bibliotecas escolares. Matriz da presença em linha das bibliotecas escolares \r\n\x95 Apresentação das reflexões realizadas. \r\n\x95 Definição de uma estratégia de comunicação; \r\n\x95 Canais de comunicação \r\n\x95 Definição de um canal principal \r\n\x95 Canais secundários a equacionar \r\n\x95 Serviços a desenvolver: Serviço de referência, a curadoria de conteúdos, tipos de recursos a disponibilizar, projetos desenvolvidos, serviço cultural, ... \r\n\x95 Ferramentas a utilizar\r\n\r\n5ª e 6ª sessões (4 + 4 horas assíncronas) - Planificação da presença em linha das bibliotecas escolares II \r\n\x95 Apresentação da reflexão realizada após as leituras propostas. \r\n\x95 Definição de uma linha editorial: identidade/ grafismo/ linguagem/ créditos \r\n\x95 Serviço de referência a distância: chat, email, fórum, redes sociais, sistema de mensagem instantânea e mensagem áudio, videoconferência. \r\n\x95 Normas e princípios \r\n\x95 Proteção de dados pessoais / política de privacidade \r\n\x95 Direitos de autor e direitos conexos \x95 Acessibilidades\r\n\r\n7.ª sessão ( 4 horas assíncronas) Consolidação da presença em linha das bibliotecas escolares \r\n\x95 Apresentação das reflexões realizadas através das leituras e das dinâmicas propostas. . \r\n\x95 Indicadores de execução e de sucesso; \r\n\x95 Reporte; \r\n\x95 Evolução e melhoria.\r\n\r\n8.ª sessão (3 horas síncronas) Apresentação da Matriz da presença em linha das bibliotecas escolares \r\n\x95 Apresentação das propostas sobre a presença em linha a implementar \r\n\x95 A necessidade da existência de um plano de conteúdos periódico; \r\n\x95 Elaboração de um plano de ação estratégico; \r\n\x95 Avaliação da ação.

Metodologias

['Sessões de trabalho em linha (síncrono ou assíncrono): \r\nAs sessões terão um carácter teórico-prático. Para cada tópico será disponibilizada documentação e bibliografia específica.\r\nOs formadores deverão ter um papel de promotores e facilitadores de reflexão permanente com formandos sobre o seu papel na implementação e dinamização da presença em linha das bibliotecas de que se ocupam.\r\nAs propostas de trabalho terão como principal objetivo mobilizar os formandos para a criação bibliotecas híbridas, com uma presença digital estruturada, coerente e eficaz.\r\nAs sessões de formação serão organizadas com base nos conhecimentos e pressupostos que os participantes detêm e nas suas expetativas, face ao módulo de formação proposto.\r\nSerão criadas oportunidades de trabalho individual e de grupo, privilegiando-se propostas integradoras de carácter prático, com a preocupação da ligação com os contextos do agrupamento e as vivências profissionais dos formandos.']

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Modelo

Regime de Avaliação de acordo com os Descritores de Avaliação

Bibliografia

Nunes, M.B. (2018). Bibliotecas escolares: gestão, desenvolvimento e curadoria de coleções na era digital. Lisboa: Rede de Bibliotecas Escolares – Ministério da Educação. Disponível em: https://www.rbe.mec.pt/np4/682.htmlRede de Bibliotecas Escolares. (2020). Presença em linha de bibliotecas escolares: roteiro para a definição de uma política. Disponível em: https://www.rbe.mec.pt/np4/file/602/presenca_emlinha.pdfRede de Bibliotecas escolares. (2020). Serviço de referência nas bibliotecas escolares: orientações. Disponível em https://www.rbe.mec.pt/np4/file/598/servico_referencia.pdfRede de Bibliotecas Escolares. (2021). Programa Rede de Bibliotecas Escolares. Bibliotecas Escolares: Presentes para o futuro. Disponível em https://rbe.mec.pt/np4/file/890/qe__21.27.pdfRede de Bibliotecas Escolares. (2021) A Biblioteca Escolar no Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital da Escola. https://www.rbe.mec.pt/np4/file/635/padde_be.pdf


Observações

Prioridade de seleção: 1.ª - Docentes Bibliotecários das Escolas Associadas do CFAE Minerva, por ordem de inscrição. 2.ª - Docentes Bibliotecários das Escolas Não Associadas do CFAE Minerva do Território da Formadora/Coordenadora interconcelhia, por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-10-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
2 09-11-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Online assíncrona
3 23-11-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Online assíncrona
4 07-12-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Online assíncrona
5 04-01-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona
6 18-01-2023 (Quarta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Online assíncrona
7 01-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 21:00 3:30 Online assíncrona
8 15-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona

Ref. 141AFAP- T2 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116227/22

Modalidade: Círculo de Estudos

Duração: 38.0 horas (25.0 horas presenciais)

Início: 26-10-2022

Fim: 19-04-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Avelar Brotero

Formador

Rosa Maria de Almeida Maia

Maria Antónia de Sousa Ribeiro Martins

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['No âmbito do Projeto MAIA, e ao longo dos anos letivos de 2019/2020 e 2020/2021, realizaram-se centenas de Oficinas de Formação (OF), que ocorreram em praticamente todos os CFAE e cujo principal produto foi a conceção e a elaboração de um Projeto de Intervenção (PI) no domínio da avaliação pedagógica. Este PI, definia um conjunto de Princípios de Avaliação Pedagógica que enquadrava quer a definição de uma Política de Avaliação, quer a definição de uma Política de Classificação. A ideia que presidiu à elaboração dos PI era a de o concretizar nos AE/ENA dos formandos que os conceberam e elaboraram, tendo em conta as condições concretas de cada instituição, bem como o respetivo Projeto Educativo \r\nComo seria expectável, atendendo às condições existentes em cada AE/ENA, há diferentes graus de apropriação dos propósitos do Projeto MAIA e, consequentemente, o mesmo sucede com a concretização e desenvolvimento dos PI. Assim, há dificuldades que têm sido recorrentemente sinalizadas por diversos intervenientes neste processo.\r\nReconheceu-se, assim, a necessidade de se conceber e desenvolver o presente Círculo de Estudos de modo a contribuir para que dificuldades possam ser ultrapassadas e para que as instituições que estão envolvidas neste processo possam concretizar e desenvolver os seus PI. Através desta modalidade de formação, os formandos terão a oportunidade ultrapassar as dificuldades reportadas de através da reflexão e discussão das experiências das suas unidades orgânicas.']

Objetivos

['\x95 clarificar os conceitos estruturantes que deverão fundamentar e enquadrar os PI.\r\n\x95\taprofundar a conceção e a elaboração dos PI.\r\n\x95\tanalisar materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tproduzir materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tdelinear estratégias destinadas a promover a concretização e desenvolvimento dos PI atendendo às condições concretas de cada instituição.\r\n\x95\tcontribuir para integrar os PI no desenvolvimento dos Projetos Educativos das instituições.\r\n\x95\tdesenvolver hábitos de trabalho colaborativo e de reflexão em torno de situações vividas nas escolas, visando melhorar a qualidade do ensino, da aprendizagem e da avaliação.\r\n\x95\tpartilhar ideias, experiências, materiais e métodos que contribuam para a concretização e desenvolvimento dos PI em cada instituição. \r\n\x95\tconceber uma Ação de Curta Duração visando a criação de uma oportunidade para que os professores possam discutir a consecução e o desenvolvimento dos PI.']

Conteúdos

O desenvolvimento deste Círculo de Estudos será baseado no estudo, na discussão e na análise dos seguintes conteúdos principais:\r\n\x95\tAnálise e reflexão acerca do Currículo vigente atualmente em Portugal.\r\n\x95\tRelações entre o Currículo, a Pedagogia e a Avaliação e suas implicações para a concretização e desenvolvimento dos PI. \r\n\x95\tConceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor, autoavaliação, avaliação entre pares, avaliação holística, avaliação analítica, processos de recolha de informação e processos de classificação.\r\n\x95\tConceção de materiais, processos e estratégias que integrem os conceitos e ideias da avaliação pedagógica e que suscitem a sua utilização nas práticas pedagógicas.\r\n\x95\tAnálise e discussão de PI: reformulação, aprofundamento, ajustamento.\r\n\x95\tProcessos de formação ativa de professores: fundamentos, processos e dinâmicas.

Metodologias

[]

Avaliação

['Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua.\r\nA avaliação dos formandos decorre ao longo de todas as sessões com base nas interações que se forem estabelecendo a partir das intervenções realizadas nas suas instituições. Os PI reformulados assim como os Planos de Formação serão objeto de apresentação e discussão nas sessões presenciais e constituirão processos e produtos fundamentais.']

Bibliografia

Fernandes, D. (2021). Para uma fundamentação e melhoria das práticas de avaliação pedagógica no âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para a Conceção e Elaboração do Projeto de Intervenção no Âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para um enquadramento da formação de professores. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Machado, E. A. (2021). Feedback. Folha de apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Wenger, E. (1998). Communities of practice: Learning, meaning, and identity. Cambridge University Press.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-10-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 20:30 4:00 Presencial
2 30-11-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 20:30 4:00 Presencial
3 18-01-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 20:30 4:00 Presencial
4 01-03-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 20:30 4:00 Presencial
5 19-04-2023 (Quarta-feira) 16:30 - 20:30 4:00 Presencial


184

Ref. 141AFAP- T1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116227/22

Modalidade: Círculo de Estudos

Duração: 38.0 horas (25.0 horas presenciais)

Início: 19-10-2022

Fim: 30-03-2023

Regime: Presencial

Local: A. E. Martim de Freitas

Formador

Rosa Maria de Almeida Maia

Maria Antónia de Sousa Ribeiro Martins

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['No âmbito do Projeto MAIA, e ao longo dos anos letivos de 2019/2020 e 2020/2021, realizaram-se centenas de Oficinas de Formação (OF), que ocorreram em praticamente todos os CFAE e cujo principal produto foi a conceção e a elaboração de um Projeto de Intervenção (PI) no domínio da avaliação pedagógica. Este PI, definia um conjunto de Princípios de Avaliação Pedagógica que enquadrava quer a definição de uma Política de Avaliação, quer a definição de uma Política de Classificação. A ideia que presidiu à elaboração dos PI era a de o concretizar nos AE/ENA dos formandos que os conceberam e elaboraram, tendo em conta as condições concretas de cada instituição, bem como o respetivo Projeto Educativo \r\nComo seria expectável, atendendo às condições existentes em cada AE/ENA, há diferentes graus de apropriação dos propósitos do Projeto MAIA e, consequentemente, o mesmo sucede com a concretização e desenvolvimento dos PI. Assim, há dificuldades que têm sido recorrentemente sinalizadas por diversos intervenientes neste processo.\r\nReconheceu-se, assim, a necessidade de se conceber e desenvolver o presente Círculo de Estudos de modo a contribuir para que dificuldades possam ser ultrapassadas e para que as instituições que estão envolvidas neste processo possam concretizar e desenvolver os seus PI. Através desta modalidade de formação, os formandos terão a oportunidade ultrapassar as dificuldades reportadas de através da reflexão e discussão das experiências das suas unidades orgânicas.']

Objetivos

['\x95 clarificar os conceitos estruturantes que deverão fundamentar e enquadrar os PI.\r\n\x95\taprofundar a conceção e a elaboração dos PI.\r\n\x95\tanalisar materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tproduzir materiais que possam facilitar a consecução e desenvolvimento dos PI.\r\n\x95\tdelinear estratégias destinadas a promover a concretização e desenvolvimento dos PI atendendo às condições concretas de cada instituição.\r\n\x95\tcontribuir para integrar os PI no desenvolvimento dos Projetos Educativos das instituições.\r\n\x95\tdesenvolver hábitos de trabalho colaborativo e de reflexão em torno de situações vividas nas escolas, visando melhorar a qualidade do ensino, da aprendizagem e da avaliação.\r\n\x95\tpartilhar ideias, experiências, materiais e métodos que contribuam para a concretização e desenvolvimento dos PI em cada instituição. \r\n\x95\tconceber uma Ação de Curta Duração visando a criação de uma oportunidade para que os professores possam discutir a consecução e o desenvolvimento dos PI.']

Conteúdos

O desenvolvimento deste Círculo de Estudos será baseado no estudo, na discussão e na análise dos seguintes conteúdos principais:\r\n\x95\tAnálise e reflexão acerca do Currículo vigente atualmente em Portugal.\r\n\x95\tRelações entre o Currículo, a Pedagogia e a Avaliação e suas implicações para a concretização e desenvolvimento dos PI. \r\n\x95\tConceitos estruturantes da avaliação pedagógica tais como avaliação formativa, avaliação sumativa, feedback, critério, indicador ou descritor, autoavaliação, avaliação entre pares, avaliação holística, avaliação analítica, processos de recolha de informação e processos de classificação.\r\n\x95\tConceção de materiais, processos e estratégias que integrem os conceitos e ideias da avaliação pedagógica e que suscitem a sua utilização nas práticas pedagógicas.\r\n\x95\tAnálise e discussão de PI: reformulação, aprofundamento, ajustamento.\r\n\x95\tProcessos de formação ativa de professores: fundamentos, processos e dinâmicas.

Metodologias

[]

Avaliação

['Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua.\r\nA avaliação dos formandos decorre ao longo de todas as sessões com base nas interações que se forem estabelecendo a partir das intervenções realizadas nas suas instituições. Os PI reformulados assim como os Planos de Formação serão objeto de apresentação e discussão nas sessões presenciais e constituirão processos e produtos fundamentais.']

Bibliografia

Fernandes, D. (2021). Para uma fundamentação e melhoria das práticas de avaliação pedagógica no âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para a Conceção e Elaboração do Projeto de Intervenção no Âmbito do Projeto MAIA. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Fernandes, D. (2021). Para um enquadramento da formação de professores. Texto de Apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Machado, E. A. (2021). Feedback. Folha de apoio à formação - Projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA). Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação.Wenger, E. (1998). Communities of practice: Learning, meaning, and identity. Cambridge University Press.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-10-2022 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
2 23-11-2022 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
3 11-01-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
4 15-02-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial
5 29-03-2023 (Quarta-feira) 16:00 - 20:00 4:00 Presencial


179

Ref. 139AFM01-T1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116261/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-09-2022

Fim: 28-02-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Formador

Catarina Maria Neto da Cruz

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 110.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo:\r\na) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade;\r\nb) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade;\r\nc) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade.\r\nTendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 110 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática no Ensino Básico, procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.']

Objetivos

['No final da formação, os professores participantes devem:\r\n\tCompreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática;\r\n\tEstar dotados do conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; \r\n\tRealizar práticas de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 1.º ciclo do Ensino Básico.']

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tCaracterização das novas AE de Matemática\r\n-\tArticulação entre os temas nas novas AE de Matemática\r\n-\tReflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática\r\nSerão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos.\r\n\r\n\tArticulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tConteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover\r\n-\tAnálise de produções de alunos\r\n-\tFeedback oral e escrito a fornecer pelo professor\r\n-\tRecursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades \r\nSerão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. \r\n\r\n\tPráticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tPlanificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas)\r\n-\tOperacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo)\r\n-\tReflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro).\r\nA primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. \r\n\r\nPara o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

[]

Avaliação

['A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.']

Bibliografia

Canavarro, A. P. (2009). O pensamento algébrico na aprendizagem da Matemática dos primeiros anos. Quadrante, 16(2), 81-118.Canavarro, A. P., Oliveira, H., & Menezes, L. (2012). Práticas de ensino exploratório da matemática: O caso de Célia. In A. P. Canavarro, L. Santos, A. Boavida, H. Oliveira, L. Menezes, & S. Carreira (Eds.), Investigação em Educação Matemática – Práticas de ensino da Matemática, Livro de Atas do Encontro de Investigação em Educação Matemática EIEM2012 (pp. 255-266). Castelo de Vide: SPIEM.NCTM (2017). Princípios para a Ação. Lisboa: APM.Educação e Matemática, 2022, nº 162 (número temático sobre pensamento computacional)Henriques, A., & Oliveira, H. (2012). Investigações estatísticas. Um caminho a seguir? Educação e Matemática, 120, 3-8.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 11-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
3 25-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
4 15-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
5 29-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
6 13-12-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
7 10-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
8 31-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 14-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
10 28-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial


164

Ref. 150AFM02T1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-117011/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-09-2022

Fim: 28-02-2023

Regime: b-learning

Local: Agrupamento de Escolas Martim de Freitas e Plataforma Virtua

Formador

Ana Elisa Esteves Santiago

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 230 e 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 230 e 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 230 e 500.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação da Associação de Escolas Minerva

Razões

['No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo:\r\na) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade;\r\nb) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade;\r\nc) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade.\r\nTendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 230 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico, destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.']

Objetivos

['No final da formação, os professores participantes devem ser capazes de:\r\n\x95\tCompreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática;\r\n\x95\tEstar capacitados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; \r\n\x95\tRealizar experiências de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e alertados para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 2.º ciclo do Ensino Básico.']

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tCaracterização das novas AE de Matemática\r\n-\tArticulação entre os temas nas novas AE de Matemática\r\n-\tReflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática\r\nSerão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos.\r\n\r\n\tArticulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tConteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover\r\n-\tAnálise de produções de alunos\r\n-\tFeedback oral e escrito a fornecer pelo professor\r\n-\tRecursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades \r\nSerão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. \r\n\r\n\tPráticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tPlanificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas)\r\n-\tOperacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo)\r\n-\tReflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro).\r\nA primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. \r\n\r\nPara o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

Oficina de Formação em Regie B-learning

Avaliação

['A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.']

Modelo

A definir pela Formadora

Bibliografia

Educação e Matemática, 158Educação e Matemática, 162NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM.Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11.Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 11-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 25-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
4 15-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 29-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 13-12-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 10-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 31-01-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 14-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 28-02-2023 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial


168

Ref. 140AFM01_T1 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116259/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 21-09-2022

Fim: 15-02-2023

Regime: b-learning

Local: Agrupamento de Escolas Martim de Freitas e Plataforma Virtua

Formador

Jaime Maria Monteiro de Carvalho e Silva

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo:\r\na) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade;\r\nb) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade;\r\nc) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade.\r\nTendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.']

Objetivos

['No final da formação, os professores participantes devem:\r\n\x95\tCompreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática;\r\n\x95\tEstar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; \r\n\x95\tRealizar experiências de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 3.º ciclo do Ensino Básico.']

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tCaracterização das novas AE de Matemática\r\n-\tArticulação entre os temas nas novas AE de Matemática\r\n-\tReflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática\r\nSerão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos.\r\n\r\n\tArticulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tConteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover\r\n-\tAnálise de produções de alunos\r\n-\tFeedback oral e escrito a fornecer pelo professor\r\n-\tRecursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades \r\nSerão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. \r\n\r\n\tPráticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tPlanificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas)\r\n-\tOperacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo)\r\n-\tReflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro).\r\nA primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. \r\n\r\nPara o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

[]

Avaliação

['A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.']

Bibliografia

Educação e Matemática, 158Educação e Matemática, 162NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM.Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11.Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM

Anexo(s)


Observações

Professores a lecionar o 7º ano de escolaridade, 2022/2023.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-09-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 28-09-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 12-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
4 26-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 09-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 23-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 07-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 11-01-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 01-02-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 15-02-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial

Ref. 140AFM01_T2 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116259/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 21-09-2022

Fim: 15-02-2023

Regime: b-learning

Local: Agrupamento de Escolas Martim de Freitas e Plataforma Virtua

Formador

Helena Albuquerque

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do grupo de recrutamento 500.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo:\r\na) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade;\r\nb) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade;\r\nc) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade.\r\nTendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.']

Objetivos

['No final da formação, os professores participantes devem:\r\n\x95\tCompreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática;\r\n\x95\tEstar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; \r\n\x95\tRealizar experiências de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 3.º ciclo do Ensino Básico.']

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tCaracterização das novas AE de Matemática\r\n-\tArticulação entre os temas nas novas AE de Matemática\r\n-\tReflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática\r\nSerão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos.\r\n\r\n\tArticulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tConteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover\r\n-\tAnálise de produções de alunos\r\n-\tFeedback oral e escrito a fornecer pelo professor\r\n-\tRecursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades \r\nSerão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. \r\n\r\n\tPráticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada):\r\n-\tPlanificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas)\r\n-\tOperacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo)\r\n-\tReflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro).\r\nA primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. \r\n\r\nPara o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

[]

Avaliação

['A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.']

Bibliografia

Educação e Matemática, 158Educação e Matemática, 162NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM.Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11.Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM

Anexo(s)


Observações

Professores a lecionar o 7º ano de escolaridade em 2022/2023.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-09-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 28-09-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 12-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
4 26-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
5 09-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 23-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
7 07-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 11-01-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 01-02-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 15-02-2023 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial


167

Ref. 151ACD05/T1/2023 Em avaliação

Registo de acreditação: ACD05/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 23-01-2023

Fim: 23-01-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária c/ 3º CEB D. Dinis

Formador

José Luis Felicio dos Santos de Carvalho

Destinatários

Docentes de todos os Grupos de Recrutamento

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Escola Secundária c/ 3º CEB D. Dinis

Razões

A formação envolve o aproveitamento de jogos e dinâmicas de improvisação teatral para o desenvolvimento de competências relacionadas às chamadas soft skills, tão necessárias a profissionais de áreas tais como Pedagogia, Gestão, Direito, Economia, Psicologia e Relações Internacionais, dentre tantos outros campos de atuação. Não por acaso, cursos regulares de improvisação têm sido oferecidos em instituições tais como Harvard Business School, Stanford University, University of California, University of Chicago e Yale University. No mundo corporativo, organizações de alcance global vêm sistematicamente oferecendo a seus funcionários treinamentos baseados em improvisação teatral, dentre as quais destacam-se Accenture, Airbus, Coca-Cola, Deloitte, Ernst & Young, Facebook, GlaxoSmithKline, Google, HSBC, Kraft Foods, LinkedIn, Mondelez, Morgan Stanley, Marriott, Microsoft, Nike, PepsiCo e Twitter. Na presente formação, as atividades encontram-se orientadas para o desenvolvimento prático de habilidades relacionadas a fatores como adaptabilidade, comunicação, empatia, imaginação, confiança, inovação, co-criação, liderança e trabalho em equipe, sempre valorizando a descontração e a diversão, variáveis essenciais para o processo de ensino e aprendizagem. O recurso artístico-pedagógico por meio do qual se propõe atingir tais objetivos é o teatro de improviso, um dos mais fascinantes, confiáveis e divertidos sistemas de treinamento profissional e desenvolvimento artístico disponível para atores e não-atores em todo o vasto universo contemplado pelas artes performativas contemporâneas. Mais especificamente, recorre-se ao Sistema Impro criado pelo encenador e educador britânico Keith Johnstone, professor emérito da Universidade de Calgary, no Canadá, que dinamizou a prática teatral por meio de criações artísticas originais e fundamentadas em sólidos princípios de colaboração e harmonia.

Objetivos

- Desenvolver as competências comportamentais ou sócio-afetivas necessárias à prática em diversos domínios profissionais, especialmente no campo pedagógico.

Conteúdos

A formação em Improvisação Teatral Aplicada à Docência comporta uma proposta pedagógica interdisciplinar orientada para a experimentação e para o desenvolvimento de competências comportamentais ou sócio-afetivas necessárias à prática em diversos domínios profissionais, especialmente no campo pedagógico, pois enfocam as habilidades e atitudes intrapessoais e interpessoais, as quais incluem o desenvolvimento da autoconfiança, o contato com a dimensão afetiva, a capacitação para o trabalho em equipe, as aptidões para reagir a situações inesperadas, o exercício da criatividade e da espontaneidade, o incremento das potencialidades de comunicação e expressão nos níveis individual e grupal, bem como o incentivo à busca proativa pela solução de problemas. A rotina formativa envolve jogos teatrais orientados pelos interesses do grupo, pelas necessidades individuais e pelas carências detectadas pelo docente em termos de competências sociais e relacionais, com ênfase em protocolos de trabalho destinados a abordar os seguintes conteúdos: a escuta ativa; o princípio da aceitação; a criação como processo grupal; fundamentos de contação de histórias; a generosidade como elemento performativo; a espontaneidade na resolução de problemas; a colaboração no trabalho grupal; a imaginação como motor dos processos de transformação.

Metodologias

Seminário - Sessões práticas

Avaliação

Inquérito de Avaliação ACD

Modelo

NA

Bibliografia

Material do Formador

Anexo(s)

ACD05T1


Observações

Prioridade aos docentes da Escola Secundária c/ 3º CEB D. Dinis

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 23-01-2023 (Segunda-feira) 13:30 - 16:30 3:00 Presencial

Ref. 167ACD19- T1 Em avaliação

Registo de acreditação: ACD19- 2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 04-01-2023

Fim: 04-01-2023

Regime: e-learning

Local: Virtual - Plataforma ZOOM

Destinatários

Docentes dos 2.º e 3.º CEB, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE Minerva e AE Vila Nova de Poiares e Penacova

Razões

A mudança de paradigma tem vindo a impor-se ao longo dos últimos anos letivos, as escolas foram desafiadas a caminhar por trilhos pouco conhecidos. Os professores foram desafiados a assumir formas diferentes de estar no seu contexto de ensino. Os alunos foram colocados em situações novas e os pais não ficaram de fora deste movimento. O Decreto-lei nº 54, na sua redação atual, procura garantir a inclusão de todos os alunos. Para tal “criou” alguns instrumentos que permitem implementar este paradigma inclusivo. De entre eles destacamos a Equipa de Apoio à Educação Inclusiva (EMAEI), através da qual a Escola pode reorganizar-se e traçar um percurso sustendo na construção de uma Escola Inclusiva. Este é um grande desafio que em muito depende das perceções dos docentes, técnicos e muitos outros atores educativos, mas essencialmente as políticas e as crenças das lideranças. Neste contexto, a EMAEI, identifica-se na concretização do seu regimento como resposta objetiva e assertiva da gestão do seu plano de ação e forma de intervenção, no qual refere o Centro de Apoio à Aprendizagem (CAA) como um recurso organizacional que permite um contínuo de respostas educativas, com objetivos específicos, de forma a garantir os mecanismos de sustentabilidade da educação inclusiva.

Objetivos

• Apresentar os princípios que orientam o Decreto-Lei nº 54/2018 de 6 de julho e as suas implicações nas práticas educativas; • Compreender o enquadramento da Educação Inclusiva e as principais mudanças que a mesma implica; • Analisar a proposta de Intervenção Multinível e os seus principais significados; • Familiarizar-se com o Desenho Universal para a Aprendizagem: seus contributos e potencialidades; • Identificar a constituição da Equipa Multidisciplinar e as suas principais funções; • Entender os objetivos específicos do Centro de Apoio à Aprendizagem.

Conteúdos

Contextualização da Educação Inclusiva Enquadramento legal: Princípios orientadores e impacto nas práticas educativas. Desenho Universal para a Aprendizagem – Contributos e potencialidades Intervenção Multinível: Características essenciais; Medidas de Suporte à Aprendizagem e à Inclusão e o Processo de Avaliação à Intervenção. Caracterização Multidisciplinar: Caracterização, constituição e competências. Centro de Apoio à Aprendizagem: Características essenciais e objetivos específicos.

Metodologias

Expositiva, Ativa e Demonstrativa.

Avaliação

Frequência - Presença

Modelo

Inquérito de Satisfação

Bibliografia

Ministério da Educação; Direção Geral da Educação (2018). Para uma educação inclusiva: Manual de Apoio à Prática. Lisboa. ME. Morin, E. (2021). Leçons d’un siècle de vie. Paris: Denoël. OECD (2021). Adapting Curriculum to Bridge Equity Gaps. Towards an Inclusive Curriculum. Paris: OECD Publishing. UNESCO (2020). Resumo do Relatório de Monitoramento Global da Educação: Inclusão e educação e para todos. Paris. Documentos / normativos em vigor no âmbito do paradigma inclusivo: DL nº 54/2028, DL nº 55/2018, Portarias 223 e 226 de 2018, Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Orientações para a Recuperação das Aprendizagens


Observações

Ação de Formação EXCLUSIVA para os docentes dos AE Vila Nova de Poiares e Penacova

Organização das EMAEI dos AE de Vila Nova de Poiares e Penacova. Formadora Mestre Rosalina Veiga

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-01-2023 (Quarta-feira) 14:45 - 17:45 3:00 Online síncrona

Ref. 162ACD16/2022 Em avaliação

Registo de acreditação: ACD16/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 05-12-2022

Fim: 05-12-2022

Regime: Presencial

Local: Faculdade de Letras - Universidade de Coimbra

Formador

Antonino da Conceição de Almeida e Silva

Destinatários

Professores dos grupos de recrutamento 220 e 300

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Faculdade de Letras - Universidade de Coimbra

Razões

Principalmente destinada à formação inicial de professores de Português e a professores iniciantes, pretende-se, com esta ação de curta duração, apresentar situações práticas de uso de plataformas e aplicações digitais que ajudem a operacionalizar a aplicação das aprendizagens essenciais na sala de aula bem como criar a consciência de que o professor continuará a ser o grande agente de ensino, independentemente do uso dos meios digitais. Por outro lado, esta ação também pretende traçar alguns limites que impeçam a criação de estereótipos relativamente às condições mais ou menos ideais para o uso de ferramentas digitais.

Objetivos

. Refletir sobre o uso do digital na aula de Português; . Divulgar algumas aplicações de uso mais recorrente.

Conteúdos

1. Circunstâncias que conduziram à mudança de paradigma relativamente ao uso dos meios digitais nas aulas de Português; 2. Necessidade de alteração da perceção do que é a sala de aula de Língua Portuguesa; 3. Os manuais escolares e os recursos digitais que promovem; 4. O ambiente de sala de aula da Google: a Classroom 5. Algumas aplicações de uso fácil e recorrente: googleforms; mentimeter, kahoot, etc.

Metodologias

Exposição Demonstração/ aplicação prática

Avaliação

Presencial

Modelo

Inquérito de Satisfação - Avaliação da Ação

Bibliografia

Material desenvolvido pelo Formador


Observações

1º Docentes dos grupos de recrutamento 220 e 300 das Escolas Associadas do CFAE Minerva 2º Docentes dos grupos de recrutamento 220 e 300 de outras escolas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-12-2022 (Segunda-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial

Ref. 157AFC04T1 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116692/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 03-12-2022

Fim: 21-12-2022

Regime: e-learning

Local: online - Plataforma Moodle CFAE Minerva e ZOOM

Formador

António Manuel da Luz Neves Cardo

Destinatários

Docentes do Ensino da Música dos grupos 250, 610 e Ensino Especializado M1 ao M36 e M38

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes do Ensino da Música dos grupos 250, 610 e Ensino Especializado M1 ao M36 e M38. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes do Ensino da Música dos grupos 250, 610 e Ensino Especializado M1 ao M36 e M38.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Academia de Música de Pereira

Razões

A primeira razão que nos levou a propor esta acção de formação prende-se com o facto da oferta de acções nem sempre ir ao encontro das necessidades formativas deste ensino especializado. O facto do formador ser professor do ensino artístico especializado de música (disciplina de História da Cultura e das Artes) permite-lhe ter uma noção dessas mesmas necessidades e, ao mesmo tempo, conseguir propor um plano de formação transversal aos vários grupos de recrutamento considerando fundamental que os docentes dos vários grupos estejam munidos de informação acerca dos vários contextos estéticos, históricos e sociais que envolveram a produção de uma determinada obra musical não se limitando a fazer uma abordagem somente técnica. É também importante dar a conhecer o resultado de investigações que têm sido efectuadas por musicólogos, nestes últimos anos, que se referem ao papel da mulher no acto da criação/composição de obras musicais muitas delas já se encontrando hoje estudadas e gravadas. É importante desmistificar e dar a conhecer mulheres compositoras e respectivas obras que são muitas vezes completamente desconhecidas do grande público e, infelizmente, também da maioria dos professores de instrumento. Refere-se ainda a necessidade deste conhecimento, por parte dos docentes, para, desta forma, poderem alargar a oferta de repertório aos seus alunos, assim como, apoiá-los na elaboração da PAA (Prova de Aptidão Artística) com temáticas mais abrangentes. Tendo o Conservatório de Música de Coimbra cerca de 150 professores efectivos somando-se ainda as várias escolas da região de Coimbra que ministram o ensino especializado de música, esta acção reveste-se da maior importância.

Objetivos

A Acção de Formação proposta permitirá aos docentes, independentemente do seu instrumento, poderem fazer uma abordagem na sua disciplina menos centrada somente na componente técnica mas podendo, paralelamente, contextualizar musicologicamente melhor os conteúdos abordados com os seus alunos. Pretende-se ainda dar a conhecer novo repertório de mulheres compositoras, resultado de pesquizas recentes da musicologia. Sendo hoje o áudio-visual um meio privilegiado e mais motivador para os intervenientes julga-se necessário fazer uma apresentação, ao longo das várias sessões, das várias ferramentas disponíveis as quais os docentes terão acesso caso tenham conhecimento das mesmas. Para cada período da história da música e em sintonia com as necessidades específicas dos formandos serão dadas algumas ferramentas que os mesmos poderão utilizar ao longo das suas aulas assim como preparação de materiais específicos e adequados ao repertório e conteúdos abordados. Após esta Acção de Formação os docentes estarão munidos de um maior conhecimento de mulheres compositoras e de uma maior diversidade de repertório existente.

Conteúdos

MÓDULO 1 – Da Idade Média ao Renascimento Duração: 4 horas Os vários contextos sócio-culturais do período Medieval e do Renascimento. As monjas compositoras. Hildegard von Bingen. Maddalena Casulana Mezari. Vittoria Raffaella Aleotti. MÓDULO 2 – O período Barroco Duração: 4 horas Os vários contextos sócio-culturais do período Barroco. Francesca Caccini. Barbara Strozzi. Isabella Leonarda. Barbara Kluntz. Elisabeth Jacquet de la Guerre. Guilhermina da Prússia. Anna Bom. MÓDULO 3 – O Classicismo Duração: 4 horas Os vários contextos sócio-culturais do período Clássico. Anna Amalia von Sachen-Wimar-Eisenach. Isabelle de Charrière. Marianne von Martinez Genovieffa Ravissa. Nannerl Mozart. Karoline Bayer. Marianna Auenbrugger. MÓDULO 4 – O Romantismo Duração: 4 horas Os vários contextos sócio-culturais no período Romântico. Maria Theresia Paradis. Magdalena von Kurzböck. Anna-Maria “Nannette” Streicher. Caroline Boissier-Butini. Louise Farrenc. Fanny Mendelssohn. Clara Schumann. Mathilde von Rothschild. MÓDULO 5 – Do Modernismo á actualidade Duração: 4 horas Os vários contextos sócio-culturais desde o início do Séc. XX á actualidade. Laura Netzel. Chiquinha Gonzaga. Cécile Chaminade. Ethel Smyth. Luise Greger. Amy Beach. Francine Benoit. Natércia Couto. Wendy Carlos. Constança Capdeville. MÓDULO 6 - Avaliação Duração: 5 horas A avaliação será feita através de um trabalho proposto de acordo com a área de formação do avaliando.

Metodologias

A tipologia das aulas será teórico/práticas. Recorrendo, o mais possível, às ferramentas áudio-visuais será feito um percurso pelos vários temas que compõem a história da música ocidental mostrando a possibilidade de repertório existente, composto por mulheres, para exemplificar as várias estéticas vigentes. Aquando o início da Acção de Formação será feito um levantamento dos grupos disciplinares presentes e, na medida do possível, feita uma abordagem que vá directamente ao encontro das necessidades específicas de cada um dos grupos de recrutamento participante na acção. Serão fornecidos materiais diversos e modelos de apresentação de conteúdos aos participantes para que os mesmos os possam utilizar e adaptar aos diversos contextos e necessidades.

Avaliação

A Avaliação deverá ter em conta a frequência da Acção de Formação, a produção de materiais e/ou trabalhos em contexto escolar e apresentação de uma Reflexão Crítica Individual que refira as mais valias dos conteúdos abordados na sua prática educativa. De acordo com o RJFC – DL 22/2014, de 11 de fevereiro – e nos termos dos nºs 5 e 6, do artigo 4.º do Despacho 4595/2015, de 6 de maio, a avaliação dos formandos é expressa numa classificação quantitativa na escala de 1 a 10 valores, de acordo com as menções definidas no ponto 6, do mesmo diploma.

Modelo

Presença e Avaliação.

Bibliografia

GROUT, Donald J. e Claude V. Palisca, História da Música Ocidental, GradivaKENNEDY, Michael, Dicionário Oxford de Música, publicações Dom QuixoteGRIFFITHS, Paul, A Música Moderna, Jorge Zahar Editor.NERY, Rui Vieira e Paulo Ferreira de Castro, História da Música, Imprensa Nacional – Casa da Moeda.PALISCA, V. Claude, edited, Norton Anthology of Western Music.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-12-2022 (Sábado) 10:00 - 13:00 3:00 Online síncrona
2 03-12-2022 (Sábado) 15:00 - 18:00 3:00 Online síncrona
3 10-12-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online síncrona
4 10-12-2022 (Sábado) 15:00 - 18:00 3:00 Online síncrona
5 17-12-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Online síncrona
6 17-12-2022 (Sábado) 15:00 - 18:01 3:01 Online síncrona
7 21-12-2022 (Quarta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Online síncrona
8 21-12-2022 (Quarta-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Online síncrona

Ref. 124T18 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115037/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 26-09-2022

Fim: 16-12-2022

Regime: b-learning

Local: Presencial e Virtual

Formador

António Luís Alves Correia Umbelino

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Associação de Escolas Minerva

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu).\r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; \r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.']

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital.\r\n2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.\r\n3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos.\r\n4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.\r\n5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais.\r\n6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos.\r\n7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-09-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 03-10-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 10-10-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 17-10-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 24-10-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 07-11-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 14-11-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 28-11-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


169

Ref. 169ACD18B Concluída

Registo de acreditação: ACD18B-2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 21-01-2023

Fim: 21-01-2023

Regime: Presencial

Local: Auditório da Escola Secundária de Avelar Brotero

Formador

José António Esteves Rêgo

Destinatários

Educadores/as de Infância e Professores/as dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel - Coimbra

Razões

O projeto “E-ducation: Teaching and Learning After 2020”, pretende desenvolver ferramentas digitais para ajudar as comunidades escolares a ultrapassarem os problemas ao nível digital agravados pela pandemia e melhorar ao ensino à distância. A parceria é composta por 8 instituições: em Espanha- Fundação Santos Mártires de Córdova (coordenação do projeto), Universidade de Córdoba, Universidade Internacional da Rioja (UNIR) e Conecta 13; em Itália - CREATIV, Instituto Instrução A. Lincoln e Escolas Eurolingue; e em Portugal o Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel. O Congresso apresentará todo o desenvolvimento do projeto e algumas intervenções externas no âmbito da temática principal “Teaching and Learning After 2020”. Será realizado durante 2 dias e certificado em 2 ACD : - ACD18A - 3h - ACD18B – 6h

Objetivos

• Tipos de ferramentas fundamentais: novas metodologias ativas em linha, instrumentos de avaliação adequados para ambientes e protocolos em linha para uma melhor coordenação ao enfrentar estudantes em situações de literacia digital. • Incentivar o diálogo entre peritos e a contribuição científica para o debate educativo. • Lutar contra o abandono escolar precoce e situações de desvantagem nos alunos

Conteúdos

- Avaliação na era digital - "E-TESTING” - A minha sala de aula tem uma janela mágica - Produtos Intelectuais - Check&Act - Produtos Intelectuais - Aprendizagem móvel - Micro:bit, uma porta aberta

Metodologias

Seminário/Congresso

Avaliação

Frequência

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

- Inscrições através da Plataforma do CFAE MINERVA - Obrigatoriedade de Registo na Plataforma Moodle do CFAE Minerva para a emissão do Certificado - Prioridade aos Professores do CFAE MINERVA por ordem de inscrição.

Anexo(s)

Programa Dia 21


Observações

Prioridades: - Educadores/as de Infância e Professores/as dos Ensinos Básico e Secundário do Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel - Educadores/as de Infância e Professores/as dos Ensinos Básico e Secundário das Escolas Associadas do CFAE Minerva - Educadores/as de Infância e Professores/as dos Ensinos Básico e Secundário de outras Escolas.

Nuno Dias – Organizador - Diretor do Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel - Coimbra David Ruz - Coordenador do projetos Erasmus+ E-ducation - Fundación Santos Mártires de Córdoba (Espanha)

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-01-2023 (Sábado) 09:30 - 17:30 8:00 Presencial

Ref. 168ACD18A Concluída

Registo de acreditação: ACD18A-2023

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 20-01-2023

Fim: 20-01-2023

Regime: Presencial

Local: Auditório da Escola Secundária de Avelar Brotero

Formador

José António Esteves Rêgo

Destinatários

Educadores/as de Infância e Professores/as dos Ensinos Básico e Secundário

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel - Coimbra / CFAE Minerva

Razões

O projeto “E-ducation: Teaching and Learning After 2020”, pretende desenvolver ferramentas digitais para ajudar as comunidades escolares a ultrapassarem os problemas ao nível digital agravados pela pandemia e melhorar ao ensino à distância. A parceria é composta por 8 instituições: em Espanha- Fundação Santos Mártires de Córdova (coordenação do projeto), Universidade de Córdoba, Universidade Internacional da Rioja (UNIR) e Conecta 13; em Itália - CREATIV, Instituto Instrução A. Lincoln e Escolas Eurolingue; e em Portugal o Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel. O Congresso apresentará todo o desenvolvimento do projeto e algumas intervenções externas no âmbito da temática principal “Teaching and Learning After 2020”. Será realizado durante 2 dias e certificado em 2 ACD : - ACD18A - 3h - ACD18B – 6h

Objetivos

• Dotar os professores de práticas inovadoras na era digital • Reforçar os perfis das profissões docentes • Fornecer aos professores uma variedade de ferramentas e técnicas de avaliação adaptadas ao novo contexto em linha, a fim de tornar o processo de avaliação viável, fiável e formativo

Conteúdos

- Apresentação do Projeto - “E-ducation: Teaching and Learning After 2020” - O Desenho de Cenários de Aprendizagem com TICs Produtos Intelectuais - Check&Act "O Check&Act e-book como ferramenta interativa para facilitar a integração de competências digitais na Escola" - O Papel da Formação de Docentes no âmbito do Digital.

Metodologias

Seminário/Congresso

Avaliação

Frequência da Ação

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

- Relatório baseado numa revisão bibliográfica e uma série de entrevistas com diferentes agentes educativos, que fornece uma base teórica sólida e apoia a necessidade do resto dos produtos que compõem o projeto. - E-book interativo designado "Check and Act" Entre outros materiais digitais desenvolvidos.

Anexo(s)

Programa Dia 20


Observações

Prioridades: - Educadores de Infância e Professores do A. E. Rainha Santa Isabel por ordem de inscrição. - Educadores de Infância e Professores das Escolas Associadas do CFAE Minerva por ordem de inscrição. - Educadores de Infância e Professores de outras Escolas.

Nuno Dias – Organizador - Diretor do Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel - Coimbra David Ruz - Coordenador do projetos Erasmus+ E-ducation - Fundación Santos Mártires de Córdoba (Espanha)

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 20-01-2023 (Sexta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 164ACD17 Concluída

Registo de acreditação: ACD17

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 22-12-2022

Fim: 22-12-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares

Formador

Sónia Teresa Simões da Costa

Destinatários

Educadores/as de Infância, Professores/as do Ensino Básico e Secundário e de Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares

Razões

Há estudos europeus que revelam que uma em cada cinco crianças na Europa é vítima de alguma forma de violência ou exploração sexual. A violência sexual contra as crianças pode assumir várias formas: abuso sexual no círculo familiar ou fora dele, pornografia e prostituição infantil, corrupção e solicitação sexual ou aliciamento sexual via internet. Esta formação surge na senda da criação do dia Europeu da Proteção das Crianças contra a Exploração Sexual e o Abuso Sexual visa que os 47 Estados-membros do Conselho da Europa, entre os quais Portugal, se empenhem a todos os níveis, entre os quais e um dos mais importantes o da segurança, na proteção das crianças prevenindo ao máximo que venham a ser vítimas deste grave tipo de crime e protegendo-as e apoiando-as caso já tenham sido vítimas do mesmo. A exploração sexual e o abuso sexual das crianças podem ocorrer online, por telefone, nas ruas ou através de uma webcam, em casa ou na escola. Pode ser perpetrado por uma pessoa do círculo de confiança da criança ou até por um estranho e pode causar danos físicos e mentais que duram uma vida inteira. Os objetivos desta ação são sensibilizar o público em relação à exploração e o abuso sexuais das crianças e à necessidade de o prevenir.

Objetivos

Sensibilizar para a problemática dos Abusos Sexuais e Exploração Sexual Infantis.

Conteúdos

- Conceito de comportamentos sexuais abusos e como preveni-los; - Indicadores; - Enquadramento jurídico da temática; - Procedimentos a adotar quando há suspeita de alegado abuso sexual; - Intervenção das Comissões de proteção de crianças e jovens; - Enquadramento do sistema - Papel das Comissões de proteção de crianças e jovens.

Metodologias

Informativa e expositiva

Avaliação

Frequência

Modelo

Inquérito de Satisfação

Bibliografia

- APAV (2011), Manual Crianças e Jovens Vítimas de Violência: Compreender, Intervir e Prevenir. - APAV (2002), Manual Core. Para o Atendimento de Crianças Vítimas de Violência Sexual. - Freitas, F. (2003), Abuso Sexual de Menores. In A Sexologia, Perspectiva multidisciplinar II, Quarteto. - Gomes, F.A. (2003), Parafilias. In A Sexologia, Perspectiva multidisciplinar I, Quarteto. Código Penal, Capítulo V, Secção I e II - APA (2002), DSM-IV-TR, 4ª Ed., Climepsi Editores. - APF (1997), Abusos Sexuais em Crianças e Adolescentes. Contributos do 1º Seminário Nacional, Lisboa. - FURNISS, T. (1993). Abuso Sexual da Criança: uma abordagem multidisciplinar. Porto Alegre: Artes médicas. - LÓPEZ, F., & Del Campo, A. (1997a). Prevención de abusos sexuales a menores. Guía para educadores. Madrid: Ministerio de Trabajo y Asuntos Sociales y Amarú Ediciones. - Finkel e Giardino (2009). Medical Evaluational of Child Sexual Abuse – A Practical Guide (3ª edição). American Academy of Pediatrics. Petrark e Hedge (2002) The Trauma of Sexual Assault: Treatment, prevention and practice. Wiley - Martins, Inês (2013). A relevância do testemunho da criança vítima de abuso sexual. Universidade Católica. - Magalhães, T. (2002). Maus tratos em crianças e jovens. Quarteto. - Canha, J. (2000), Criança Maltratada, o papel de uma pessoa de referência na sua recuperação. Quarteto Ed. 2000 - Caridade, S. (2010). Avaliação de vítimas menores de maus tratos parentais


Observações

PRIORIDADE ÚNICA: Docentes do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 22-12-2022 (Quinta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial

Ref. 165ACD17/PND/2022 Concluída

Registo de acreditação: ACD17/PND/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 22-12-2022

Fim: 22-12-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares

Formador

Sónia Teresa Simões da Costa

Destinatários

Pessoal Não Docente Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE MINERVA e Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares

Razões

Há estudos europeus que revelam que uma em cada cinco crianças na Europa é vítima de alguma forma de violência ou exploração sexual. A violência sexual contra as crianças pode assumir várias formas: abuso sexual no círculo familiar ou fora dele, pornografia e prostituição infantil, corrupção e solicitação sexual ou aliciamento sexual via internet. Esta formação surge na senda da criação do dia Europeu da Proteção das Crianças contra a Exploração Sexual e o Abuso Sexual visa que os 47 Estados-membros do Conselho da Europa, entre os quais Portugal, se empenhem a todos os níveis, entre os quais e um dos mais importantes o da segurança, na proteção das crianças prevenindo ao máximo que venham a ser vítimas deste grave tipo de crime e protegendo-as e apoiando-as caso já tenham sido vítimas do mesmo. A exploração sexual e o abuso sexual das crianças podem ocorrer online, por telefone, nas ruas ou através de uma webcam, em casa ou na escola. Pode ser perpetrado por uma pessoa do círculo de confiança da criança ou até por um estranho e pode causar danos físicos e mentais que duram uma vida inteira. Os objetivos desta ação são sensibilizar o público em relação à exploração e o abuso sexuais das crianças e à necessidade de o prevenir.

Objetivos

Sensibilizar para a problemática dos Abusos Sexuais e Exploração Sexual Infantis.

Conteúdos

- Conceito de comportamentos sexuais abusos e como preveni-los; - Indicadores; - Enquadramento jurídico da temática; - Procedimentos a adotar quando há suspeita de alegado abuso sexual; - Intervenção das Comissões de proteção de crianças e jovens; - Enquadramento do sistema - Papel das Comissões de proteção de crianças e jovens.

Metodologias

Informativa e expositiva

Avaliação

Frequência

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação

Bibliografia

- APAV (2011), Manual Crianças e Jovens Vítimas de Violência: Compreender, Intervir e Prevenir. - APAV (2002), Manual Core. Para o Atendimento de Crianças Vítimas de Violência Sexual. - Freitas, F. (2003), Abuso Sexual de Menores. In A Sexologia, Perspectiva multidisciplinar II, Quarteto. - Gomes, F.A. (2003), Parafilias. In A Sexologia, Perspectiva multidisciplinar I, Quarteto. Código Penal, Capítulo V, Secção I e II - APA (2002), DSM-IV-TR, 4ª Ed., Climepsi Editores. - APF (1997), Abusos Sexuais em Crianças e Adolescentes. Contributos do 1º Seminário Nacional, Lisboa. - FURNISS, T. (1993). Abuso Sexual da Criança: uma abordagem multidisciplinar. Porto Alegre: Artes médicas. - LÓPEZ, F., & Del Campo, A. (1997a). Prevención de abusos sexuales a menores. Guía para educadores. Madrid: Ministerio de Trabajo y Asuntos Sociales y Amarú Ediciones. - Finkel e Giardino (2009). Medical Evaluational of Child Sexual Abuse – A Practical Guide (3ª edição). American Academy of Pediatrics. Petrark e Hedge (2002) The Trauma of Sexual Assault: Treatment, prevention and practice. Wiley - Martins, Inês (2013). A relevância do testemunho da criança vítima de abuso sexual. Universidade Católica. - Magalhães, T. (2002). Maus tratos em crianças e jovens. Quarteto. - Canha, J. (2000), Criança Maltratada, o papel de uma pessoa de referência na sua recuperação. Quarteto Ed. 2000 - Caridade, S. (2010). Avaliação de vítimas menores de maus tratos parentais


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 22-12-2022 (Quinta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial

Ref. 160ACD15/2022 Concluída

Registo de acreditação: ACD15/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-12-2022

Fim: 07-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola sede do Agrupamento de Escolas Vila Nova de Poiares

Formador

Daniela Sousa

Destinatários

Educadores/as de Infância, Professores/as do Ensino Básico e Secundário e de Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE Minerva e Agrupamento de Escolas Vila Nova de Poiares

Razões

Pretende-se com esta Ação de Formação consciencializar para o espectro do autismo fazendo um percurso que se inicia com a identificação de sinais, o processo de referenciação e o diagnóstico e, a intervenção numa abordagem integradora e abrangente do contexto familiar e escolar. Acrescenta-se ainda, que esta Ação, possa ser um espaço de partilha onde poderão expor situações específicas e/ou desafios com que se deparam no vosso dia-a-dia e na relação com crianças/adolescentes no espectro do autismo.

Objetivos

Consciencializar para o espectro do autismo; Disseminação de boas práticas para a intervenção no espectro do autismo.

Conteúdos

1. O que é o Autismo? 1.1. Sinais e características; 1.2. Processo de referenciação; 1.3. Processo de Diagnóstico; 2. A intervenção: 2.1. Modelos de intervenção 2.2. Modelo Sistémico na intervenção 2.3. Autismo: Dos défices às diferenças 3. Partilha e Reflexão

Metodologias

Expositiva, Ativa e Demonstrativa.

Avaliação

Presença.

Modelo

Inquérito de Satisfação de Avaliação da Ação.

Bibliografia

Documentos produzidos pela Formadora.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-12-2022 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 163ACD15/PND/2022 Concluída

Registo de acreditação: ACD15/PND/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-12-2022

Fim: 07-12-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares

Formador

Daniela Sousa

Destinatários

Técnicos Superiores, Coordenador Técnico, Assistente Técnico e Assistente Operacional

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE MINERVA e Agrupamento de Escolas Vila Nova de Poiares

Razões

A Ação de formação vem ao encontro do Plano de Atividades do Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares, de acordo com a necessidade verificada na formação do pessoal no âmbito da temática do espetro do autismo. Esta Ação de formação tem como objetivo principal consciencializar para o espectro do autismo fazendo um percurso que se inicia com a identificação de sinais, o processo de referenciação e o diagnóstico e, a intervenção numa abordagem integradora e abrangente do contexto familiar e escolar. Pretende-se ainda que possa ser um espaço de partilha onde poderão expor situações específicas e/ou desafios com que se deparam no vosso dia-a-dia e na relação com crianças/adolescentes no espectro do autismo.

Objetivos

Consciencializar para o espectro do autismo; Disseminação de boas práticas para a intervenção no espectro do autismo.

Conteúdos

1. O que é o Autismo? 1.1. Sinais e características; 1.2. Processo de referenciação; 1.3. Processo de Diagnóstico; 2. A intervenção: 2.1. Modelos de intervenção 2.2. Modelo Sistémico na intervenção 2.3. Autismo: Dos défices às diferenças 3. Partilha e reflexão

Metodologias

Expositiva, Ativa e Demonstrativa.

Avaliação

Frequência

Modelo

Inquérito

Bibliografia

Documentos produzidos pela Formadora


Observações

PRIORIDADE ÚNICA: Colaboradores afetos ao Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Poiares

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-12-2022 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 153ACD08-T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD08/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 23-11-2022

Fim: 23-11-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Avelar Brotero

Formador

Sofia Isabel Correia Reis

Destinatários

Docentes dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CCRTIC

Razões

”(...) os recursos tecnológicos propiciam aos indivíduos com dislexia melhores condições de interação e envolvimento nas atividades de leitura e compreensão de textos.” Cidrim & Madeiro (2017) Uma Escola inclusiva, acessível a todos, implica que se privilegiem métodos de ensino-aprendizagem multissensoriais. É sabido que os alunos com Dificuldades Específicas de Aprendizagem (DEA), em particular com dislexia, aprendem melhor através do uso simultâneo e integrado das diferentes modalidades sensoriais. Neste contexto, a utilização de ferramentas digitais abre possibilidades de ensino mais eficientes, flexíveis e personalizadas, devendo ser encaradas como fortes aliadas na intervenção pedagógica direcionada a estes alunos. No mundo atual, em que o digital impera, é fundamental que se rentabilizem essas ferramentas, em prol do ensino e da aprendizagem, com todos os alunos, e em particular com os que necessitam de diferentes formas de expressão, representação e envolvimento. Assim, torna-se cada vez mais pertinente a divulgação de ferramentas digitais, bem como de algumas orientações para a construção de material textual acessível à leitura, garantindo a todos o acesso ao currículo.

Objetivos

1. Apresentar vantagens de utilização da tecnologia no suporte aos alunos disléxicos. 2. Divulgar aplicações/extensões/equipamento para a promoção da leitura e escrita nos alunos com DEA (Balabolka, Speechlogger, Natural Reader, Mystudybar, Vu-bar, Claro Scan Pen, Transcrição Instantânea, Webcaptioner, Edge, entre outras). 3. Sensibilizar para os cuidados a ter na elaboração de textos e materiais de avaliação para alunos com dislexia.

Conteúdos

• Possibilidades que a tecnologia propicia aos disléxicos. • Ferramentas digitais para a leitura e escrita. • Caraterísticas gráficas que facilitam a leitura a alunos com dislexia.

Metodologias

Será privilegiada a metodologia ativa envolvendo os formandos na experimentação das aplicações.

Avaliação

Frequência da Ação de Formação

Modelo

Avaliação da Ação pelos formandos e pelos formadores através de questionário de satisfação (link a remeter pelo CFAE após a Ação)

Bibliografia

Cidrim, L., & Madeiro, F. (2017). Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) aplicadas à dislexia: revisão de literatura. Revista Cefac, 19, 99-108. Teixeira, F. D. A. L. (2018). O uso de tecnologia assistiva com alunos disléxicos (dissertação de mestrado) - Universidade de Lisboa. Webgrafia https://news.microsoft.com/pt-br/como-a-tecnologia-pode-ajudar-criancas-com-dislexia-a-aprender-a-ler/ [acedido em 06/10/2022] https://freewareneesite.wordpress.com/dislexia/ [acedido em 06/10/2022] https://freewareneesite.wordpress.com/sintetizador/ [acedido em 06/10/2022]

Anexo(s)


Observações

Prioridades: - 1.ª Docentes das Escolas Associadas dos CFAE Minerva e Nova ÁGORA (50% para cada CFAE) - 2.ª Docentes de Outras Escolas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 23-11-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

Ref. 159ACD14-T1/2022 Concluída

Registo de acreditação: ACD14/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 16-11-2022

Fim: 16-11-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Infanta D. Maria

Formador

Marina Alexandra Precatado de Jesus

Destinatários

Docentes do 2º ciclo, 3º ciclo e ensino secundário a lecionar cidadania e desenvolvimento

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

MY POLIS / Centro de Formação Associação de Escolas Minerva

Razões

A presente formação enquadra-se na implementação do programa pedagógico “MyPolis nas escolas – Agentes da Cidadania” focando-se na capacitação dos docentes que irão implementar o respetivo programa na disciplina de Cidadania e Desenvolvimento do 2º,3º ciclo e secundário nas escolas participantes em Coimbra.

Objetivos

• Capacitar os/as professores/as envolvidos/as no projeto para a dinamização autónoma de sessões participativas em sala de aula ancoradas no tema “democracia participativa” • Capacitar os/as professores/as envolvidos/as no projeto para a utilização autónoma da ferramenta digital integrada no projeto; • Dotar os/as professores/as de estratégias para motivar e acompanhar a implementação de iniciativas criadas pelos/as alunos/as.

Conteúdos

1. Breve contextualização – Cidadania 4.0 e processos democráticos; . Democracia representativa vs Democracia Participativa . Participação cívica através de ferramentas digitais; . Democracia e Participação em todo o Mundo; . Participação cívica e democrática em Portugal. 2. Apresentação das dinâmicas propostas para as sessões em sala de aula. 3. Tour pelo jogo digital, plataforma MyPolis e site pedagógico do/a professor/a 4. Relação entre as sessões em sala de aula e o jogo digital 5. A assembleia de transformadores sociais com representantes políticos e a implementação de iniciativas 6. “Como se eu fosse uma aluno/a” Criação e registo individual/equipas; . Usar a plataforma e jogar para conhecer, explorar, idear, agir e partilhar; 7. Como dinamizar sessões participativas. 8. Como estruturar e acompanhar a implementação de iniciativas.

Metodologias

Método expositivo articulado com método ativo

Avaliação

Frequência da ação

Modelo

Inquérito de satisfação


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-11-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 156ACD11/2022 Concluída

Registo de acreditação: ACD11/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 14-11-2022

Fim: 05-12-2022

Regime: e-learning

Local: ONLINE - Videoconferência ZOOM

Formador

Sofia Margarida Correia Gonçalves

Luís Miguel da Silva Gonçalves

Destinatários

Educadores/as de Infância, Professores/as do 1º e 2º CEB

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE Minerva e ADM Estrela

Razões

Ação dirigida a educadoras/es e professoras/es que as/os dote de competências para aplicar em contexto escolar materiais pedagógicos sobre a temática Cidadania e Igualdade de Género. Com esta ação, pretende-se capacitar as/os participantes para dinamizar aulas integradas na Estratégia de Educação para a Cidadania do Agrupamento/escola Não Agrupada (na disciplina de Cidadania e Desenvolvimento ou em qualquer outra onde o domínio seja abordado) em que o foco seja a Igualdade de Género, cuja abordagem é obrigatória em todos os ciclos e níveis, de acordo com o Decreto-Lei n.º55/2018, de 6 de julho. A ADM Estrela produziu um kit que pretende apoiar nas aulas sobre Igualdade de Género, mas é importante compreender como é que este recurso pode ser enquadrado pelos normativos legais em vigor, para que sejam introduzidos nas Escolas de modo articulado e coerente com as Estratégias de Educação para a Cidadania de cada organização.

Objetivos

Ação dirigida a educadoras/es e professoras/es que as/os dote de competências para aplicar em contexto escolar materiais pedagógicos sobre a temática Cidadania e Igualdade de Género. Com esta ação, pretende-se capacitar as/os participantes para dinamizar aulas integradas na Estratégia de Educação para a Cidadania do Agrupamento/escola Não Agrupada (na disciplina de Cidadania e Desenvolvimento ou em qualquer outra onde o domínio seja abordado) em que o foco seja a Igualdade de Género, cuja abordagem é obrigatória em todos os ciclos e níveis, de acordo com o Decreto-Lei n.º55/2018, de 6 de julho.

Conteúdos

- Cidadania e Igualdade de Género

Metodologias

Ação desenvolvida através de Videoconferência com intervenientes especialistas.

Avaliação

Frequência da Ação

Modelo

Inquérito de Avaliação da Ação.

Bibliografia

Decreto-Lei n.º55/2018, de 6 de julho e Decreto-Lei n.º54/2018, de 6 de julho.

Anexo(s)


Observações

Prioridades: - 1.ª Educadores/as de Infância, Professores/as do 1º e 2º CEB das Escolas Associadas do CAE Minerva - 2.ª Educadores/as de Infância, Professores/as do 1º e 2º CEB de outras Escolas da área de abrangência da ADM Estrela - 3.ª Educadores/as de Infância, Professores/as do 1º e 2º CEB de outras Escolas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-11-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
2 30-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

Ref. 130AFD06T02 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-108799/20

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 07-11-2022

Fim: 12-12-2022

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Avelar Brotero e Virtual

Formador

Nuno Miguel Ferreira Simões

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores do Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores do Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O E@D, alicerçado na utilização de computadores remotos, interligados em rede, veio aumentar as capacidades de armazenamento e disponibilizar on-line ferramentas de software. Procurando ir de encontro às necessidades manifestadas pelos docentes, propõe-se uma ação que visa dotar os docentes de conhecimentos práticos relativos a serviços on-line de armazenamento e de sincronização de ficheiros e aplicações de produtividade, ferramentas facilitadoras do trabalho colaborativo e da flexibilidade curricular e que vão de encontro à promoção do sucesso escolar.\r\nA Avaliação Pedagógica, com vista à melhoria da qualidade das aprendizagens dos alunos, é uma questão pertinente e muito atual, podendo ser potenciada pela utilização de ferramentas e aplicações Web 2.0.']

Objetivos

['- Refletir sobre a avaliação formativa e sumativa \r\n- Refletir sobre feedback, diversificação de processos de recolha de informação e critérios de avaliação e classificação\r\n- Refletir sobre o envolvimento dos alunos na autorregulação das suas aprendizagens \r\n- Aprofundar o conhecimento da Web 2.0 no que respeita ao trabalho colaborativo na nuvem\r\n- Utilizar ferramentas online de armazenamento, edição e partilha de ficheiros e recursos;\r\n- Utilizar ferramentas online para a criação de mapas mentais e de avaliação digital\r\n- Trocar experiências didáticas e pedagógicas\r\n- Integrar as TICD no processo de ensino/aprendizagem e no trabalho colaborativo entre pares']

Conteúdos

A ação estrutura-se em três momentos-chave que se complementam:\r\n1.º Momento Presencial (2,5 horas presenciais)\r\nApresentação do curso, formandos e formador\r\nApresentação e reflexão sobre os conceitos da avaliação pedagógica\r\n\r\n2.º Momento Online: (20 horas online síncronas e assíncronas)\r\n- Conceitos e fundamentos da avaliação pedagógica (2 horas)\r\n- Google Drive como aplicação de armazenamento, sincronização e partilha de ficheiros (3 horas)\r\n- Google Docs, Sheets, Slides enquanto ferramentas de produtividade integrada no Google Drive (3 horas)\r\n- Google Classroom como ferramenta LMS de promoção do sucesso educativo (3 horas)\r\n- Google Forms (3 horas)\r\n- Infografias (2 horas)\r\n- e-Portefólios (2 horas)\r\n- Rubricas de avaliação (2 horas)\r\nEm regime de e-learning, os formandos serão convidados à realização de atividades orientadas para a implementação dos diferentes conteúdos apresentados. \r\n\r\n3.º Momento Presencial (2,5 horas presenciais)\r\nNum terceiro momento, concomitante e conclusivo dos anteriores, abrir-se-ão espaços de apresentação de trabalhos realizados, debate e trocas de experiências que são, nestes casos, muito importantes para a aprendizagem conjunta, sendo os formandos convidados a partilhar as suas reflexões, perspetivas inerentes à execução das atividades práticas desenvolvidas nas sessões presenciais conjuntas e online assíncronas.

Metodologias

['A ação de formação é, essencialmente, prática, num total de 25 horas (5 horas presenciais e 20 horas online síncrona e assíncronas).\r\nAs sessões presenciais, serão dedicadas à apresentação e exploração dos conceitos da avaliação pedagógica e à apresentação dos resultados obtidos em grupo de formação,\r\nde modo a fomentar a partilha dos trabalhos criados pelos formandos e uma maior eficácia do trabalho colaborativo entre pares\r\n\r\nAs sessões de trabalho online síncrono e assíncrono serão dedicadas à exploração dos conceitos da avaliação pedagógica e das ferramentas e aplicações Web 2.0, em contexto de trabalho colaborativo entre pares, promovendo a criação de instrumentos e materiais pedagógico-didáticos, bem como à exploração da plataforma Google Classroom.']

Avaliação

['Os/As formandos/as serão avaliados na escala de 1 a 10, de acordo com o despacho no 4595/2015, do Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar.\r\n\r\nA avaliação dos/as formandos/as depende da frequência mínima de 2/3 das horas de formação presencial.\r\n\r\nCritérios de avaliação: \r\n\x95 Participação \x96 Assiduidade e pontualidade, interesse e empenho nas tarefas propostas (30%)\r\n\x95 Produção de Trabalhos e/ou Materiais em contexto escolar (50%)\r\n\x95 Reflexão crítica (20%)']

Bibliografia

CARVALHO, A. (2008), org. Manual de ferramentas da Web 2.0 para professores. Lisboa : Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular do Ministério da EducaçãoCarvalho, A. (2007). Rentabilizar a Internet no Ensino Básico e Secundário: dos recursos e Ferramentas Online aos LMS. Sísifo. Revista de Ciências da Educação, 03, pp. 25-40.Fernandes, D. (2020). Para uma Fundamentação e Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica. This paper discusses both theoretical and practical issues on pedagogical assessment. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/339955916_Para_uma_Fundamentacao_e_Melhoria_das_Praticas_de_Avaliacao_Pedagogica


Observações

De acordo com o Despacho n.º 2053/2021 de 24 de fevereiro esta Ação de Formação releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente.

Prioridades: 1.ª - Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores do Educação Especial das Escolas Associadas do CFAE Minerva; 2.ª - Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores do Educação Especial de outras Escolas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-11-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial
2 08-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 14-11-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Online síncrona
4 15-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Online síncrona
5 21-11-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Online síncrona
6 22-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:00 3:30 Online síncrona
7 29-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 12-12-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Presencial


183

Ref. 155ACD10-T1/22 Concluída

Registo de acreditação: ACD10/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 26-10-2022

Fim: 26-10-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Formador

Ana Paula Duarte Martins da Agra

Cecília de Oliveira Simões

Destinatários

Professores do grupo de recrutamento 500

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Razões

Esta ação tem como objetivo replicar alguma da formação recebida no âmbito da ação AFMO3- Aprendizagens Essenciais de Matemática para o 3º Ciclo. O documento curricular Aprendizagens Essenciais está a ser implementado pela primeira vez, este ano letivo, no 7º ano. É fundamental a sua análise destacando o que de mais significativo e novo existe neste documento curricular para uma melhor operacionalização do seu conteúdo, este ano letivo e em anos letivos seguintes.

Objetivos

Sensibilizar os professores para a importância do documento Novas Aprendizagens Essenciais para o 3ºciclo; Conhecer as orientações curriculares expressas no documento Novas Aprendizagens Essenciais para o 7ºano; Estabelecer uma ligação entre temas, objetivos de aprendizagem, ações estratégicas do professor e PASEO, utilizando um tópico de capacidades matemáticas (Representações Matemáticas).

Conteúdos

Na primeira parte da sessão será analisada a parte I da Introdução, designada por “Matemática na Educação Básica”. Na segunda parte da sessão será analisada a parte II do documento, relativa à “Operacionalização das AE”, para o 7.º ano de escolaridade.

Metodologias

Trabalho individual e em grupo.

Avaliação

Avaliação da Ação de Formação.

Modelo

Questionário.

Bibliografia

Legislação e documentos orientadores - Aprendizagens Essenciais da Matemática do 7º ano de escolaridade.

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-10-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 154ACD09/T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD09/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 18-10-2022

Fim: 08-11-2022

Regime: e-learning

Local: AE Vila Nova de Poiares - Plataforma Virtual

Formador

Patrícia Alexandra Rodrigues Marques

Eduardo Carlos Torres Sequeira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Vila Nova de Poiares

Razões

Com o objetivo de colmatar as necessidades dos docentes do agrupamento no que concerne à utilização que fazem das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) no seu quotidiano e local de trabalho, é dinamizada formação de curta duração no agrupamento. Numa altura em que as escolas estão a passar por um processo de transição digital é de todo fundamental preparar e dotar os docentes de ferramentas que lhes permitam fazer trabalho colaborativo, preparar as suas práticas pedagógicas, usar novas metodologias ativas de aprendizagem e capacitar os seus alunos para a uma aprendizagem mais autónoma. É também objetivo do PADDE do agrupamento apoiar e dar formação aos docentes.

Objetivos

Objetivos: - Explorar e dar a conhecer as ferramentas da Google Drive (email, documentos, apresentações, formulários e sites) e as suas potencialidades para o ensino: - Criar lista de contactos; - Criar, editar, carregar e partilhar ficheiros; - Fazer upload e download de ficheiros; - Criar questionário, do tipo teste, no google formulários, para uma avaliação formativa e com feedback imediato, que permita a regulação e autorregulação das aprendizagens dos alunos; - Criar uma página web; - Transferir ficheiros/arquivos da drive de uma conta google para a drive de outra conta google. - Promover o trabalho colaborativo, on-line e em tempo real entre pares: professor/professor, professor/aluno e aluno/aluno. - Utilizar metodologias ativas e colaborativas de aprendizagem no apoio à pedagogia e com recurso a ferramentas digitais; - Implementar/executar as medidas estabelecidas no PADDE.

Conteúdos

Conteúdos: - Google Drive.

Metodologias

Apresentação dos conteúdos e demonstração das boas práticas.

Avaliação

Avaliação da Ação

Modelo

Inquérito de Avaliação aos Formandos e Formadores.

Bibliografia

- Material Google


Observações

Prioridades: 1.ª Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial do AEVNP 2.ª Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial das Escolas Associadas CFAE Minerva 3.ª Outros.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 19:30 1:30 Online síncrona
2 25-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 19:30 1:30 Presencial
3 08-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 19:30 1:30 Presencial
4 29-11-2022 (Terça-feira) 18:00 - 19:30 1:30 Presencial

Ref. 145AFC02T01 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-112772/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas (25.0 horas presenciais + 0.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 15-10-2022

Fim: 26-11-2022

Regime: Presencial

Local: CES | ALTA - Colégio de S. Jerónimo – Sala 1

Formador

Sofia Margarida Correia Gonçalves

Destinatários

Educadores/as e Professores/as dos Grupos 100, 110, 120, 200, 210, 220, 230, 240, 250, 260

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores/as e Professores/as dos Grupos 100, 110, 120, 200, 210, 220, 230, 240, 250, 260. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores/as e Professores/as dos Grupos 100, 110, 120, 200, 210, 220, 230, 240, 250, 260.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra - Projeto KINDER - CES

Razões

'Os sistemas educativos têm, nos últimos anos, abraçado a causa do combate aos estereótipos de género e da promoção de uma maior socialização equitativa de raparigas e rapazes como estratégia central para alcançar sociedades mais saudáveis e mais equilibradas. O projeto KINDER tem, então, como objetivo enfrentar a urgência de desenvolver um programa eficaz e inovador e programas de formação para profissionais que trabalham com crianças em idade pré-escolar (3-6 anos) e desde os primeiros ciclos do ensino básico obrigatório (7-12 anos). O projeto será implementado em 3 países europeus - PT, ES - HR. Em 2016, com a aprovação, pelo Governo, da Estratégia Nacional de Educação e Cidadania, a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, onde se integra a educação para a igualdade de género, passou a fazer parte do currículo nacional e é desenvolvida nas escolas de acordo com o grau de ensino: terá natureza transdisciplinar no 1.º ciclo do ensino básico, passando a ser uma disciplina autónoma no 2.º ciclo do ensino básico. Todavia, os domínios a trabalhar e as competências a desenvolver ao longo do ano são deixadas ao critério do Conselho de Docentes, no caso da Educação Pré-escolar e 1.º ciclo do Ensino Básico, e ao Conselho de Turma, no caso do 2.º ciclo do ensino básico. Com esta decisão a inclusão das temáticas relativas à igualdade de género no programa escolar parece não estar, efetivamente e uma vez mais, assegurada.'

Objetivos

'Visar a potencial reprodução e transmissão de estereótipos de género por parte dos profissionais no jardim de infância e nas escolas básicas a nível nacional; \x95 Promover mudanças de atitude relativamente aos estereótipos de género e sexismo desde a mais tenra idade dentro e fora das escolas; \x95 Desenvolver e criar material pedagógico para professores e outros agentes de educação sobre pedagogia sensível ao género para promover a igualdade de género e combater os estereótipos de género; \x95 Dotar os/as professores/as de conhecimentos, competências e atitudes para uma pedagogia que responda às questões de género (promovendo ao mesmo tempo uma mudança comportamental da transmissão ainda prevalecente dos estereótipos de género por parte destes profissionais). \x95 Promover uma mudança de atitude individual do pessoal docente \x95 Desenvolver, numa metodologia participativa ferramentas que podem ser utilizados pelas escolas.'

Conteúdos

Os conteúdos a abordar nas sessões presenciais (25 horas) terão por base os seguintes eixos temáticos:\r\n1.Introdução: Apresentação do projeto KINDER a. Apresentação do CES e do Promundo; b. Des/Igualdade de Género: Contextos Nacional e Europeu; c. Justificação; d. Objetivos; e. Atividades; f. Grupos-alvo; g. Beneficiários/as; h. Implementação; i. Avaliação de impacto; j. Outros projetos de investigação ação \x96 PARENT; EQUI-X; IgualPro; Decodem. \r\n2. Facilitação: o que é e como fazê-lo. Inclui secção para discutir como lidar com a divulgação de informação sensível.\r\n3. Socialização de género;\r\n4. Identidade masculina hegemónica e o seu processo de construção. \r\n5. Masculinidades: Masculinidades hegemónicas e cuidadoras; \r\n6. Paternidades envolvidas e cuidadoras; \r\n7. Cuidar no masculino & conciliação da vida pessoal, familiar e profissional. \r\n8. Diversidades; \r\n9. Homens, género e violência; \r\n10. Reconhecendo e prevenindo violências com convidado/a para falar sobre Sexualidade e Saúde Reprodutiva e jovens e/ou convidado/a para falar sobre Violências e Diversidade. \r\n11. Metodologias participativas; \r\n12. Como trabalhar com crianças no pré-escolar (3-6 anos) e desde nos 1.º e 2.º Ciclos do ensino básico obrigatório (7-12 anos). \r\n13. Campanhas \r\n14. Vamos experimentar: dramatização de oficinas de cada conteúdo (Género; Masculinidades; Saúde Sexual e Reprodutiva; Violências e Diversidade; Paternidade e Cuidado). \r\n15. Preparação das oficinas (logística, cronogramas, materiais, ajuste das oficinas em função da idade), relatórios/avaliação (diários de campo e avaliação dos participantes); \r\n16. Perguntas & respostas, debate e conclusões. \r\n17. Mostra/Apresentação de atividades e trabalhos desenvolvidos pelos/as formandos/as, em contexto educativo.

Metodologias

A oficina de formação tem como pilar principal a promoção da igualdade de género, dotando os/as professores/as de conhecimentos, competências e atitudes para uma pedagogia que responda às questões de género (promovendo ao mesmo tempo uma mudança comportamental da transmissão ainda prevalecente dos estereótipos de género por parte destes profissionais). As sessões serão essencialmente teórico - práticas e práticas. Serão usadas metodologias que fomentem a pro-atividade dos formandos e que conjugue as exposições com atividades de prática. A metodologia de formação inclui a conceção e planeamento de workshops com escolas-alvo para desenvolver diretrizes, quadro de resposta e planos de implementação que abordem a transmissão de estereótipos de género dentro do contexto escolar. Os currículos de formação basear-se-ão na experiência do projeto KINDER, bem como de outras metodologias utilizadas em projetos de investigação-ação do CES/Promundo Portugal.

Avaliação

'Os/as formandos/as serão avaliados na escala de 1 a 10, de acordo com o despacho no 4595/2015, do Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar. A avaliação dos/as formandos/as depende da frequência mínima de 2/3 das horas de formação presencial. A avaliação dos/as formandos/as decorre em conformidade com o Regime Jurídico da Formação Contínua, nº2 do artº do ECD, aprovado pelo Decreto-Lei nº 15/2007, de 19 de Janeiro e a carta circular CCPFC-3-2007-Setembro. A avaliação do desempenho dos/as formandos/as tem em conta os seguintes parâmetros: - Participação nas sessões (qualidade das intervenções e do trabalho desenvolvido no decorrer da ação); - Trabalho individual de aplicação de conhecimentos. Com os seguintes Critérios de avaliação: - Empenho e participação nas sessões (25%) - Trabalhos produzidos e participação nas sessões (25%) - Reflexão crítica individual sobre a formação vivenciada e as aprendizagens obtidas/consolidadas (50%).'

Modelo

Modelo de Avaliação de Kirkpatrick

Bibliografia

Council of Europe (2015) Combating Gender Stereotypes In and Through Education. Report of the 2nd Conference of the Council of Europe National Focal Points on Gender Equality [accessed on 17 of March 2020 at https://rm.coe.int/1680590fe5]EC (2020) The gender pay gap situation in the EU. European Commission [accessed on 12 of March 2020 at https://ec.europa.eu/info/policies/justice-and-fundamental-rights/gender-equality/equal- pay/gender-pay-gap-situation-eu_en]EIGE (2016) Gender in education and training. Luxembourg: Publications Office of the European Union. DOI: 978-92-9493-601-1EU (2019) 2019 Report on equality between women and men in the EU. Justice and Consumers. Luxembourg: Publications Office of the European UnionKollmayer, M., Schober, B., & Spiel, C. (2018). Gender stereotypes in education: Development, consequences, and interventions. European Journal of Developmental Psychology, 15(4), 361-377.

Anexo(s)


Observações

Prioridades de seleção: 1.ª - Educadores/as Professores/as das Escolas Associadas do CFAE Minerva; 2.ª - Educadores/as Professores/as de Outras Escolas Não Associadas do CFAE Minerva.

Prioridades de seleção: 1.ª - Educadores/as e Professores/as dos Grupos 100, 110, 120, 200, 210, 220, 230, 240, 250, 260 dos Agrupamentos de Escolas e Escolas Associadas do CFAE Minerva. 2.ª - Educadores/as e Professores/as dos Grupos 100, 110, 120, 200, 210, 220, 230, 240, 250, 260 dos Agrupamentos de Escolas e Escolas Não Associadas do CFAE Minerva.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-10-2022 (Sábado) 09:30 - 17:00 7:30 Presencial
2 22-10-2022 (Sábado) 09:30 - 17:00 7:30 Presencial
3 05-11-2022 (Sábado) 09:30 - 17:00 7:30 Presencial
4 26-11-2022 (Sábado) 09:30 - 18:00 8:30 Presencial

Ref. 137AFC01T01 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114831/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 12-10-2022

Fim: 14-12-2022

Regime: Presencial

Local: Presencial nas 11 Escolas Associadas do CFAE Minerva

Formador

Nuno Miguel Ferreira Simões

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['A proficiência digital das organizações educativas é fundamental para a melhoria do trabalho desenvolvido nas escolas. Neste quadro, considera-se, ainda, da maior importância o desenvolvimento das competências digitais dos docentes, dada a sua relevância para o ensino e a aprendizagem. \r\nNeste quadro, os AE/Ena foram convidados a elaborar o seu PADDE, que pretende ser um instrumento orientador e facilitador da adaptação e implementação das tecnologias digitais nos processos de ensino e de aprendizagem, bem como, apoiar as escolas a refletir e definir estratégias que permitam a exploração do potencial do digital integrando-o de forma holística na organização. Para que PADDE tenha o impacto esperado nas escolas, torna-se fundamental criar estratégias e instrumentos eficazes, tendo este curso o propósito de apoiar as EDD e as escolas no acompanhamento, monitorização, avaliação e reformulação dos PADDE.']

Objetivos

['Pretende-se apoiar as EDD das escolas no desenvolvimento de estratégias de monitorização e avaliação das ações inscritas no PADDE, que permitam melhorar a qualidade do trabalho em curso. Na formação pretende-se que as EDD, com o apoio dos ED, implementem estratégias de monitorização, avaliação, comunicação dos resultados e reformulação do PADDE da sua Escola, num processo em rede e promotor de mudança organizacional e pedagógica. \r\nSão objetivos específicos da oficina:\r\nrefletir sobre processos organizativos, pedagógicos e tecnológicos que promovam a qualidade do processo educativo;\r\nconceber e implementar estratégias de monitorização, avaliação e comunicação dos PADDE;\r\ndesenvolver estratégias de diagnóstico e reflexão conducentes à reformulação do PADDE.']

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem da necessidade de capacitar as EDD para que realizem trabalho de monitorização da implementação das ações inscritas nos PADDE, de modo a aferir a execução dos respetivos objetivos e necessidade de ajustes à sua operacionalização. Surgem, ainda, da importância de os ED afetos aos CFAE acompanharem esse processo, apoiando as EDD nas ações de monitorização, de avaliação, de comunicação e de reformulação dos PADDE. As alterações anuais à constituição das EDD reforça a necessidade de apoiar as escolas em todo o processo, desde a conceção à avaliação dos planos. \r\nContextualização do Plano de Ação para a Transição Digital e da importância dos PADDE na melhoria do trabalho educativo das escolas\r\nExploração do Roteiro de Apoio à Monitorização e Acompanhamento dos PADDE\r\nAssistente de apoio à inovação pedagógica através da utilização de ferramentas certificadas\r\nProcessos de acompanhamento e monitorização da implementação do PADDE\r\nEstratégias de comunicação do PADDE e das ações implementadas\r\nAvaliação, diagnóstico e reformulação do PADDE

Metodologias

['A presente ação é dinamizada na modalidade de e-learning, com recurso a diversas ferramentas, nomeadamente um sistema de gestão de aprendizagem (LMS) e ferramentas de comunicação síncrona. A formação decorrerá num espaço virtual organizado com os conteúdos de formação disponibilizados e onde decorrem interações múltiplas (síncronas e assíncronas) entre formador-formando e formando-formando. O contexto de formação visa estimular a criação de momentos de partilha e reflexão no âmbito das práticas de monitorização e avaliação das ações do PADDE e dos seus resultados. A ação de formação tem como quadro geral de referência metodológico o construtivismo e a aprendizagem colaborativa, assentando em princípios como a formação participada e experiencial e a ação refletida.']

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos desenvolvidos pelos formandos, bem como a elaboração de trabalhos individuais.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://ec.europa.eu/education/sites/education/files/document-library-docs/deap-swd-sept2020_en.pdfLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfKampylis, P., Punie, Y. & Devine, J. (2015); Promoting Effective Digital-Age Learning - A European Framework for Digitally-Competent Educational Organisations. Disponível: http://publications.jrc.ec.europa.eu/repository/bitstream/JRC98209/jrc98209_r_digcomporg_final.pdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-10-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
2 19-10-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
3 26-10-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
4 04-11-2022 (Sexta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
5 09-11-2022 (Quarta-feira) 14:45 - 17:15 2:30 Presencial
6 16-11-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
7 23-11-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
8 30-11-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial
9 07-12-2022 (Quarta-feira) 15:00 - 17:30 2:30 Presencial
10 14-12-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:00 2:30 Presencial


156

Ref. 152ACD06/2022 Concluída

Registo de acreditação: ACD06/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 12-10-2022

Fim: 12-10-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento De Escolas Martim de Freitas

Formador

Rosa Maria de Almeida Maia

Maria Antónia de Sousa Ribeiro Martins

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE Minerva

Razões

A avaliação, a aprendizagem e o ensino são três processos pedagógicos incontornáveis e fundamentais que devem ser devidamente compreendidos por todos os intervenientes nos sistemas educativos (e.g., docentes, gestores escolares, decisores políticos, encarregados de educação). A avaliação, em qualquer nível de ensino, só fará real sentido se estiver fortemente articulada, ou mesmo integrada, com o ensino e com a aprendizagem. No contexto de mudanças significativas ao nível da gestão do currículo, e face à necessidade de apoiar os professores e as escolas no processo de melhoria das práticas de avaliação pedagógica, foi definido o Projeto MAIA, que visa contribuir para um incremento das competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens por parte dos professores e apoiar e acompanhar as escolas no desenvolvimento de projetos pedagógicos e didáticos em torno de práticas de avaliação formativa, feedback e participação, critérios de avaliação e processos de recolha de informação. No processo de operacionalização do Projeto MAIA, quer no âmbito dos CFAE, quer no âmbito de cada escola, as lideranças desempenham uma função indispensável e decisiva, pelo que importa enquadrar e explicitar os processos e dinâmicas de formação e de melhoria das práticas pedagógicas que são propostas aos professores e às escolas.

Conteúdos

1. Projeto MAIA 1.1. Natureza, os processos e as finalidades do Projeto MAIA 1.2. Princípios, dinâmicas e processos de formação 1.3. Enquadramento legal das práticas de avaliação e de classificação 2. Avaliação pedagógica 2.1. A aprendizagem, o ensino e a avaliação 2.2. Princípios e fundamentos da avaliação pedagógica 2.3. Política de avaliação e de classificação: natureza, papel e propósito dos Projetos de Intervenção

Metodologias

Realização em Formato Seminário

Avaliação

Frequência

Modelo

- Avaliação da Ação

Bibliografia

Documentos Projeto MAIA

Anexo(s)


Observações

Esta Ação de Curta Duração será exclusiva para os formados da Ação de Formação - Círculo de Estudos - "Para a Melhoria das Práticas de Avaliação Pedagógica: desenvolvimento e concretização dos Projetos de Intervenção"

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-10-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial

Ref. 148ACD04_T1 Concluída

Registo de acreditação: ACD04/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 10-10-2022

Fim: 10-10-2022

Regime: e-learning

Local: ONLINE - Faculdade de Letras Universidade de Coimbra

Formador

Ana Maria e Silva Machado

Destinatários

Docentes dos Grupos de Recrutamento 200, 210, 220, 300, 310, 320, 330, 340 e 350

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra

Razões

Na disciplina de Português no Ensino Básico e no Ensino Secundário, sobressaem os domínios da Leitura e da Educação Literária como aqueles em que se pode desenvolver nos alunos a competência de compreensão na leitura. Trata-se de uma competência complexa, prevista nas Aprendizagens Essenciais, que exige da parte do professor conhecimentos sobre os processos de compreensão do texto e sobre estratégias de metacognição a desenvolver em sala de aula. É, assim, pertinente, uma sessão de formação sobre como interrogar o texto, da pré-leitura à metacognição.

Objetivos

Conhecer os processos e as estratégias necessários à compreensão leitora. Apreciar percursos pedagógico-didáticos relativos à análise e interpretação textual, nomeadamente do texto literário.

Conteúdos

1. O processo de compreensão na leitura: pré-leitura, compreensão de frases, ligação de frases, compreensão do todo, processos de elaboração, processos metacogniticos. 2. A especificidade do texto literário 3. Como formular perguntas; como propor atividades.

Metodologias

Ação de Formação - Formato Seminário

Avaliação

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação.

Modelo

Ação de Curta Duração - ONLINE

Bibliografia

Aprendizagens Essenciais

Anexo(s)


Observações

Prioridades: 1.ª - Docentes dos Grupos de Recrutamento 200, 210, 220, 300, 310, 320, 330, 340 e 350 das Escolas Associadas do CFAE Minerva; 2ª - Docentes dos Grupos de Recrutamento 200, 210, 220, 300, 310, 320, 330, 340 e 350 das Escolas Não Associadas do CFAE Minerva

Sala Zoom: Metodologias de leitura e estratégias de metacognição Reunião: https://videoconf-colibri.zoom.us/j/85736750796 ID da reunião: 857 3675 0796

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-10-2022 (Segunda-feira) 14:00 - 20:00 6:00 Online síncrona

Ref. 125T29 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 03-10-2022

Fim: 16-12-2022

Regime: b-learning

Local: Presencial e Virtual

Formador

Agostinho Pereira de Andrade

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 03-10-2022 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Presencial
2 10-10-2022 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
3 17-10-2022 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
4 24-10-2022 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Presencial
5 07-11-2022 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
6 14-11-2022 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
7 21-11-2022 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona
8 05-12-2022 (Segunda-feira) 09:15 - 12:15 3:00 Presencial
9 12-12-2022 (Segunda-feira) 09:15 - 12:00 2:45 Online síncrona


172

Ref. 124T19 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115037/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 30-09-2022

Fim: 16-12-2022

Regime: b-learning

Local: Presencial e Virtual

Formador

João José Marques Pimentel Leal

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Associação de Escolas Minerva

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu).\r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; \r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.']

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital.\r\n2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.\r\n3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos.\r\n4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.\r\n5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais.\r\n6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos.\r\n7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 30-09-2022 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial


170

Ref. 125T30 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 29-09-2022

Fim: 24-11-2022

Regime: b-learning

Local: Presencial e Virtual

Formador

João Pedro Franco Martiniano

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 29-09-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 06-10-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 13-10-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 20-10-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
6 03-11-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 05-11-2022 (Sábado) 14:30 - 17:30 3:00 Online síncrona
8 24-11-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


173

Ref. 125T31 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-09-2022

Fim: 16-12-2022

Regime: b-learning

Local: Presencial e Virtual

Formador

José Carlos Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 04-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 11-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 25-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 08-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 15-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 29-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 14-12-2022 (Quarta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


174

Ref. 125T32 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 27-09-2022

Fim: 16-12-2022

Regime: b-learning

Local: Presencial e Virtual

Formador

Paulo Sérgio Azevedo Ribeiro

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
2 04-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 11-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 18-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 25-10-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 08-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Presencial
7 15-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
8 29-11-2022 (Terça-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Presencial


175

Ref. 124T17 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115037/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 26-09-2022

Fim: 05-12-2022

Regime: b-learning

Local: Presencial e Virtual

Formador

Sandra Cristina Dias Albino da Costa

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Associação de Escolas Minerva

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu).\r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração destes em contexto educativo; \r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos.']

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital.\r\n2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional.\r\n3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos.\r\n4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem.\r\n5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais.\r\n6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos.\r\n7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-09-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 10-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 17-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 24-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 07-11-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 14-11-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 21-11-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 05-12-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


155

Ref. 125T28 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114473/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 26-09-2022

Fim: 16-12-2022

Regime: b-learning

Local: Presencial e Virtual

Formador

Laurentina do Carmo Pinto Soares

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. No âmbito do Despacho n.º 2053/2021, publicado a 24 de fevereiro, a ação de formação, releva na dimensão científico-pedagógica para a progressão da carreira docente..

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

['O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos.']

Objetivos

['Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). \r\nSão objetivos específicos:\r\n- promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu;\r\n- capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino;\r\n- capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos;\r\n- estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo.']

Conteúdos

-\tDocumentos de enquadramento das políticas educativas.\r\n-\tEnvolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital.\r\n-\tRecursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa.\r\n-\tEnsino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino.\r\n-\tAvaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais.\r\n-\tCD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD.\r\n-\tPlaneamento da formação e aprendizagem ao longo da vida.

Metodologias

[]

Avaliação

['Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o \x93Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.']

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA EditoraLicht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdfMinistério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-09-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 03-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 10-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 17-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 24-10-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 07-11-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 14-11-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
8 05-12-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


171

Ref. 147ACD03/2022 Concluída

Registo de acreditação: ACD03/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 12-09-2022

Fim: 12-09-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel - 14h30 - 17h30

Formador

Rosa Maria de Almeida Maia

Destinatários

Professores/as do 1º Ciclo.

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel

Razões

Ao frequentar a mobilidade de docentes do CFAE Minerva Erasmus+ K1 n.º 2020-1PT01-KA10 – Benchamarking como ferramenta da autonomia e flexibilidade curricular, que decorreu na Suécia de 4 a 10 de Abril de 2022 sob o título “Enhancing Students`Motivation through Inquiry-Based-Learning”, foram desenvolvidas várias competências, nomeadamente cognitiva e metacognitiva, social, emocional, física e prática. Permitiu ainda atingir vários objetivos, enquadrados na candidatura realizada, nomeadamente nos: eixo II – Melhoria da qualidade do ensino e das aprendizagens através da promoção de práticas pedagógicas e avaliação mais ativas e inovadoras; eixo III- Reforço da importância da Monitorização e Articulação Curricular na promoção, desenvolvimento e formação profissional dos docentes, como por exemplo: - Clarificar a conceção da aprendizagem baseada em investigação (IBL), como uma abordagem centrada no aluno; - Identificar as características da abordagem por IBL; - Reconhecer qua a IBL como uma abordagem que desenvolve competências dos alunos, e que os prepara para uma cidadania ativa; - Reconhecer a importância de uma investigação reflexiva; - Apresentar alguns exemplos de abordagens por IBL. Ao refletir sobre a realidade das mudanças da sociedade atual, que se debatem com questões como a desmotivação e a falta de interesse pelas temáticas das aprendizagens essenciais, a escola é desafiada a ampliar e diversificar as suas abordagens, como é o caso Inquiry-Based-Learning, tendo o presente curso dado algumas respostas a estes desafios, nomeadamente no que diz respeito ao aumento da motivação dos alunos. Relacionar conteúdos programáticos, experiências escolares, com problemas reais, permite promover o interesse dos alunos pelo estudo e pelo desenvolvimento de competências, bem como a capacidade de verbalização e de argumentação, de comunicação em vários tipos de linguagens, auxilia a aprendizagem e ainda favorece o desenvolvimento da responsabilidade social (Altrichter, Posch, Somekh & Feldman, 2005), cujo presente curso permitiu desenvolver, com a partilha de tarefas concretas realizadas pelos docentes presentes. O debate sobre o que se aprende e como se aprende na escola do século XXI é hoje um tema de interesse do domínio público, sendo consensual que a escola é o território de eleição para o desenvolvimento de competências, na sociedade do conhecimento, e para o exercício de uma cidadania ativa e democrática, e este curso também teve a capacidade desta abrangência, apresentando diversos sistemas de ensino europeu e as suas respectivas potencialidades e constrangimentos, permitindo a comparação com o sistema de ensino português. Assim, esta formação teve como finalidade promover e apoiar a reflexão sobre as novas abordagens ativas, nomeadamente em inquiry based learning, que foi amplamente conseguida

Objetivos

- Clarificar a conceção da aprendizagem baseada em investigação (IBL)o, como uma abordagem centrada no aluno; - Identificar as características da abordagem por IBL; - Reconhecer qua a IBL como uma abordagem que desenvolve competências dos alunos, e que os prepara para uma cidadania ativa; - Reconhecer a importância de uma investigação reflexiva; - Apresentar alguns exemplos de abordagens por IBL.

Conteúdos

- Aprendizagem baseada em investigação (IBL)o, como uma abordagem centrada no aluno.

Metodologias

Ação presencial - Formato Seminário

Avaliação

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação.

Modelo

Ação de Curta Duração

Bibliografia

IBL

Anexo(s)

Desenvolver a motivação dos alunos através da abordagem por Inquiry – Based Learning (IBL)


Observações

Disseminação do PROGRAMA ERASMUS 2022

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-09-2022 (Segunda-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 146ACD02/2022 Concluída

Registo de acreditação: ACD02/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 09-09-2022

Fim: 09-09-2022

Regime: e-learning

Local: ONLINE - Plataforma ZOOM - 9h30 - 12h30

Formador

Rosa Maria de Almeida Maia

Destinatários

Docentes de todos os grupos de recrutamento do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Martim de Freitas

Razões

A avaliação, a aprendizagem e o ensino são três processos pedagógicos incontornáveis e fundamentais que devem ser devidamente compreendidos por todos os intervenientes nos sistemas educativos (e.g., docentes, gestores escolares, decisores políticos, encarregados de educação). A avaliação, em qualquer nível de ensino, só fará real sentido se estiver fortemente articulada, ou mesmo integrada, com o ensino e com a aprendizagem. No contexto de mudanças significativas ao nível da gestão do currículo, e face à necessidade de apoiar os professores e as escolas no processo de melhoria das práticas de avaliação pedagógica, esta ACD visa contribuir para um incremento das competências e conhecimentos inerentes ao processo de avaliação das aprendizagens por parte dos professores e apoiar e acompanhar as escolas no desenvolvimento de projetos pedagógicos e didáticos em torno de práticas de avaliação formativa, feedback e participação, critérios de avaliação e processos de recolha de informação. O debate sobre o que se aprende e como se aprende na escola do século XXI é hoje um tema de interesse do domínio público, sendo consensual que a escola é o território de eleição para o desenvolvimento de competências, na sociedade do conhecimento, e para o exercício de uma cidadania ativa e democrática. Dando cumprimento ao que se encontra plasmado nos normativos legais, esta ACD visa aprofundar a reflexão e a discussão fundamentada em torno da diversificação dos processos de recolha de informação, com finalidades formativas e sumativas.

Objetivos

- Compreender a natureza, os processos e as finalidades da Avaliação Pedagógica; - Analisar o papel das lideranças no âmbito da melhoria das práticas pedagógicas; - Reconhecer a importância de diversificar os processos de recolha de informação; - Explicitar os princípios e fundamentos da avaliação pedagógica, designadamente no âmbito na definição de uma política de avaliação e de classificação.

Conteúdos

A aprendizagem, o ensino e a avaliação; Princípios e fundamentos da avaliação pedagógica; Política de avaliação e de classificação.

Metodologias

Ação de Formação ONLINE - Seminário

Avaliação

NA

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

Documentos AFC - Página do CFAE Minerva

Anexo(s)


Observações

Exclusivo para os Professores do Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Professores de todos os Grupos de Recrutamento

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-09-2022 (Sexta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Online síncrona

Ref. 149ACD01/2022 Concluída

Registo de acreditação: ACD01/2022

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 05-09-2022

Fim: 05-09-2022

Regime: Presencial

Local: Auditório da Escola Secundária Avelar Brotero - 15h - 18h

Formador

Rosa Maria de Almeida Maia

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas Coimbra Sul

Razões

Esta formação permite integrar os normativos legais associados ao AFC na prática letiva dos docentes, o que implica alterações de práticas pedagógicas e didáticas de forma a adequar a globalidade da ação educativa às finalidades do perfil de competências dos alunos. É através da gestão flexível do currículo e do trabalho conjunto dos professores e educadores sobre o currículo que é possível explorar temas diferenciados, trazendo a realidade para o centro das aprendizagens. Educar no século XXI exige a necessidade em adaptar-se a novos contextos e novas estruturas, mobilizando as competências, mas também estando preparado para atualizar conhecimento e desempenhar novas funções. Deste modo, procura-se promover o acesso à aprendizagem e à participação dos alunos no seu processo de formação numa ação educativa coerente e flexível.

Objetivos

- Valorizar a aprendizagem centrada no aluno, promovendo o seu papel ativo e crítico na construção do conhecimento; - Sensibilizar para atitudes adequadas ao desenvolvimento de competências do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória com a aplicação de atividades práticas/metodologias ativas; - Proporcionar um ensino e aprendizagem que se pauta por métodos ativos, pelo ensino experimental e pela organização do trabalho cooperativo e colaborativo em torno de projetos que promovam a reflexão em ação; - Implementar ações e medidas que impliquem alterações nas dinâmicas em sala de aula; - Promover intercâmbio de experiências letivas entre docentes e fomentar o trabalho colaborativo; - Criar métodos e ferramentas que permitam diversificar ambientes de aprendizagem, dando ênfase à realização de atividades práticas.

Conteúdos

- As Aprendizagens centradas no aluno; - Perfil dos alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória com a aplicação de atividades práticas/metodologias ativas; métodos ativos, pelo ensino experimental e pela organização do trabalho cooperativo e colaborativo em torno de projetos que promovam a reflexão em ação; - - A importância dos domínios de autonomia curricular; - Mudança nas rotinas dos professores, procurando alcançar uma prática letiva integrada e integradora.

Metodologias

- Seminário

Avaliação

NA

Modelo

Inquérito de Satisfação da Ação de Formação

Bibliografia

Material exposto - Página CFEA MINERVA - AFC

Anexo(s)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-09-2022 (Segunda-feira) 15:00 - 18:00 3:00 Presencial